Thursday, May 24, 2012

Fernando Pessoa ignorado ?




Fernando Pessoa | Mundo Pessoa

Fernando Pessoa ignorado pelo seu país?

"Quase 80 anos depois, a secretária e a máquina de escrever em que Fernando Pessoa trabalhou em 1934 e durante quatro anos, (...) deixaram de ser objectos de trabalho e passaram a ser adorados pela sua história."

História esquecida por Portugal (?) e comprada pelo advogado e escritor brasileiro José Paulo Cavalcanti, autor do livro "Fernando Pessoa: Uma Quase Biografia".


A tristeza juncou de pétalas de rosa
O chão do meu jardim
E a  a alma que em mim goza
A dor que passa em mim
Só ficou mais inquieta, ansiada e sequiosa
Do que nunca teve fim.

A Maldade juncou de apodrecidos frutos
O chão do meu pomar
Mas meu ser não vestiu nem rancores nem lutos
Ao ver o desolar.
Só ama mais ainda os seres impolutos
Que não têm acabar.

Meu jardim e pomar hoje apenas consistem
Em  memórias fatais,
Mas a minha alma ao ver, nas tristezas que a assistem,
Que os seres imortais
Em parte alguma — céu ou terra em sonho existem
Ainda os amou  mais.

Fernando Pessoa, A tristeza juncou de pétalas de rosas

18-05-1910

in Poesia 1902-1917 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005


G-S

Fragmentos Portugueses

(dia de lusitana tristeza, em jeito de protesto)

23.05.2012
Copyright © 2012-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Nota: Durante esta semana foi publicado um comunicado dos herdeiros de Francisco Fernandes Camello, que em 1922 adquiriu a SAE contestando o uso da secretária e da máquina de escrever por Fernando Pessoa. "Nunca o pai dos signatários (Manuel Camello que a partir de 1966 passou a gerir a SAE), ou qualquer das suas irmãs, referiu existir qualquer mobiliário, ou máquina de escrever que Fernando Pessoa tenha utilizado", afirmam os autores do documento.

Para ler aqui ou aqui.

Uma questão que merece ser averiguada.

(actualizado em 02.06.2012) 

Licença Creative Commons

Referências:

Mundo Pessoa

Banco de Poesia | Casa Fernando Pessoa

6 comments:

Imaginário said...

Bom dia!
Solidarizo-me (se de algo valesse!). Por cá também sofremos dessas dores.
Estou seguindo o Fragmentos, para honra minha.
Abraços.
Gilson.

mfc said...

O Estado está mais interessado em espiolhar a vida privada de quem sendo da sua cor... não lhe é afecto!!

Lilá(s) said...

E já não é o 1º...é assim o país que temos.
Bjs

Fragmentos Culturais said...

Olá Gilson,

Agradeço sua presença em 'fragmentos' e sua solidariedade cultural.

Por cá têm-se sofrido imensas perdas quer do nosso património histórico quer do património cultural.

No entanto, a semana que passou (já acrescentei uma nota) notícias contraditórias foram publicadas... mas o assunto está longe de ser esclarecido. Lamentável :(

É com muito gosto que vejo sua presença aqui! Retribuindo, estarei atenta a seu blogue que já visitei.

Abraço,

Fragmentos Culturais said...

... vivemos tempos incertos em tantos aspectos, 'mfc'!

Bom domingo!

Fragmentos Culturais said...

Sim, não é a primeira... começam a não ter conta as perdas do património cultural português :(

Mas esta perda literário-cultural a confirmar-se (notícias contraditórias têm sido divulgadas), será sem dúvida uma das mais aberrantes! Numa época em que Pessoa anda nas estantes de tantos, a nível internacional!

Será que algum dia vamos ser esclarecidos?!

Excelente final de tarde de domingo, 'Lilá(s)!

Um beijo,