Saturday, March 26, 2011

Earth Hour 2011




Hoje à noite, 26 de Março 2011, sob uma nova luz – a  luz das estrelas ou a luz das velas – 81 cidades e vilas portuguesas apagam as luzes dos seus monumentos mais emblemáticos, juntando-se assim a cerca de 4.000 cidades de todo o mundo.



Desde 2007, quando Sidney (Austrália), levou a cabo este evento pela primeira vez,  que o mundo se tem unido neste gesto simbólico que já tornou a Hora do Planeta um dos maiores movimentos voluntários de luta contra as alterações climáticas a nível global.


Se quiser ver aqui poderá encontrar uma comunidade nacional à qual se poderá juntar! 

Este ano, a Hora Planeta unir-se-à em pensamento ao povo do Japão no momento de grande tristeza que este país atravessa.


Orquestra Metropolitana de Pequenos Violonistas
Conservatório Música
Em Lisboa, o jovem agrupamento da Orquestra Metropolitana que é constituído por alunos do Conservatório de Música da Metropolitana, entre os 3 e os 18 anos de idade, e que tem vindo, ao longo dos últimos anos, "a alinhar as suas cordas e arcos em prol de causas solidárias" vai tocar na Aula Magna, pelas 20:30. 

Este ano, os pequenos violinistas voltam-se assim para o Planeta e juntam-se a WWF, uma causa que já se tornou o maior movimento voluntário do mundo na luta contra o aquecimento global: a Hora do Planeta.




Siga este enorme campanha cívica via Facebook internacional ou então via Facebook nacional. Também poderá fazê-lo via Twitter.

Não esqueçamos, no entanto, que a Hora do Planeta pode não significar só desligar as luzes! Earth Hour + apela para que possamos ir mais longe!

Desligar o computador, a televisão, o telemóvel, o mp3, todo o ritual 'geek' que nos rodeia no dia-a-dia... Será que vamos conseguir?

Anote na sua agenda: 20:30 (hora local). Hoje!


G-S

Fragmentos Solidários
26.03.2011


18 comments:

Cata- Vento said...

Uma causa a que não podemos ficar alheios. A bem da Terra. A bem de todos nós!

Bem-hajas, amiga!

Beijinhos

aflores said...

Cá em casa vamos todos "acampar" no terraço (mesmo que chova) e accionar OFF TOTAL, à excepção do frigorífico :o)

Uma pequena ajuda...mas, se todos assim fizerem ;):)

Tudo de bom.

mfc said...

É preciso alertar tudo e todos.
Iremos ainda a tempo?!

heretico said...

boas e belas causas as tuas. sempre...

segui a sugestão do FB

beijos

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa said...

É uma causa a que ninguém pode ficar indiferente. As alterações do clima têm consequências dramáticas para a Humanidade.
Um beijo.

Petrus Monte Real said...

Ideias simples e acções simbólicas que, com certeza, a seu tempo, darão fruto.
Assim esperamos.
Uma boa semana!
Beijos

Ana said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Nilson Barcelli said...

Não vi qual foi o impacto da iniciativa.
Boa semana.
Beijos.

Daniel Silva (Lobinho) said...

Por vezes interrogo-me no que se não pouparia se o desperdício nao fosse tanto; canalizado para bens sociais e humanitários, ficariam estes como uma preciosa ajuda e nós, os cheios de luz invasiva como em qualquer centro comercial onde as luezes rivalizam com a luz natural tal como em tantas praças de cidades, por certo menos invadidos, e assim se transmutavam os restos dos restaurantes que vão para o lixo por nao terem sido consumidos num paralelismo ascético.

beijo

Fragmentos Culturais said...

Eu abracei esta causa desde o início! Tenho por convicação que grandes gestos são feitos de pequenos gestos, 'Isamar'...

Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

Verdade, 'aflores'! Penso do mesmo modo! Uma pequena 'ajuda' que vem crescendo...

Tudo de bom!

Fragmentos Culturais said...

Sem dúvida! A passagem da palavra leva ao gesto...

Quero pensar positivo 'mfc'!

Fragmentos Culturais said...

... sempre afectuoso :)

Um beijo, 'Herético'!

Fragmentos Culturais said...

Sem dúvida, Isabel!

Continuamos com os olhos postos no Japão :(

Um beijo

Fragmentos Culturais said...

'Ideias simples e acções simbólicas...' - estamos em sintonia, caro Petrus!

A semana está a terminar, mas deixo votos de bom final de semana para poder fruir da sua pausa!

Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

'Ana', lamento ter que apagar tua mensagem!

'Fragmentos Culturais' tem por princípio, desde o primeiro momento em que foi criado, não dar aso a spam, divulgação gratuita de espaços, e adesão a correntes!

E nesse aspecto, sou muito pragmática! E fiel a meus 'dogmas'.

Lamento, mais uma vez!

Fragmentos Culturais said...

... talvez que o impacto só venha a notar-se na continuidade, Nilson!

Mas considero que a iniciativa tem vindo a ter uma adesão maior de ano para ano! E a visibilidade do gesto é grande!

Boa semana!

Fragmentos Culturais said...

... também me questiono, Daniel!

Uma coisa porém se transforma: os restaurantes uniram-se (um bom número) para dar a comida excedente diária a organizações humanitárias e voluntários fazem a ronda para recolher esses alimentos e depois distribui-los!

Há também um número elevado de supermercados que seleccionam alimentos (leites, iogurtes, fruta, outros) em contentores 'especiais' de modo que as pessoas que se vão aglomerando em final de dia (hora de encerramento) à porta, possam levar para casa algo para comer...

Há também famílias que deixam embalagens com comida (como quem deixa um livro) perto de locais que se apercebam que pode ser 'apanhado' por alguém...

E se me perguntas: 'isso choca-te?', responderei contritamente: 'sim, muito'! Ver os meus semelhantes, homens, mulheres, à espera das 'sobras' quando outros desperdiçam :(

A ascese está naqueles que mesmo passando fome, escondem a sua fome por 'vergonha' social!
E esses 'invisíveis seres' doem-me muito mais :(

Um beijo,