Sunday, March 13, 2011

Japão, quanta tristeza !






Jiji Press/Agence France-Presse - Getty Images

"in a place far away from anyone or anywhere, I drifted off for a moment"

Haruki Murakama



Jo Yong-Hak/Reuters


O Mundo pára, olha ferido, e une-se na tristeza. É tempo de reflexão, de mudança, de interioridade!


"Não sabemos onde jazem esses corpos
que o divino dispersa. Um olhar avistou-os, na
distracção da vida; e logo regressou à angústia terrestre,
somando lutos a partir de suspiros..."(...)

Nuno Júdice, Cântico (fragmento), 2001*


G-S

Fragmentos de vida e morte
13.03.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

* Nuno Júdice, Cartografia de Emoções, pág. 11, Publicações Dom Quixote, Lisboa 2001




9 comments:

heretico said...

as grandes tragedias redimem a humanidade...

beijos

vitor cunha said...

A violência desproporcional das forças naturais, mais uma vez, fêz-nos sentir a nossa pequenez e insignificância perante o Universo.
A vida é um fio muito ténue do qual cada um de nós está suspenso temporàriamente até que uma circunstância o faça quebrar.

Beijinho

pinguim said...

Imagina isto num país não preparado para estes acontecimentos, como o Japão.

Cata- Vento said...

Imagens arrepiantes, do maior pavor, aquelas que temos visto. Que saibamos unir-nos em torno de quem tanto sofre, das perdas humanas que desta hecatombe advieram e reflictamos no valor da vida e dos laços que nos ligam a todos.Isto é o mais importante na nossa passagem pela Terra.

Beijinhos

Bem-hajas!

mfc said...

É a impotência total!

Lilá(s) said...

É perante estas tragédias que descobrimos que os nossos problemas não são problemas.
Bjs

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa said...

Faltam-nos as palavras. Teremos sempre as do Nuno Júdice, aqui seleccionadas com tanta mestria, por F.C.
Há momentos em que nada resta senão o silêncio das mãos dadas numa prece universal.
Um beijo.

aflores said...

O sofrimento é enorme, mas sei que os Japoneses vão, mais uma vez, ultrapassar esta batalha como muitas que já passaram.

Até lá o silêncio e a minha solidariedade para com um Povo que admiro e respeito.

Fragmentos Culturais said...

... serviu esta postagem para manifestar a minha imensa tristeza perante o sofrimento do povo japonês ao enfrentar tanta devastação! Um sofrimento que está longe de terminar :(
As imagens todos os dias divulgadas são de uma realidade cruel :(

É uma homenagem simbólica a um povo que admiro e que está a enfrentar esta tragédia com uma dignidade fora de comum.

O meu pensamento vai também para aqueles 50 engenheiros que continuam a lutar desesperadamente, numa missão suicida, para evitar a catástrofe nuclear.

Gostaria de chamar a atenção para um artigo que acabo de ler no New York Times. Escrito pelo Professor Hiroki Azuma, professor na Universidade de Waseda, intitulado 'For a Change, Proud to be Japanese', transmite o 'orgulho' (no sentido de dignidade) do povo japonês.
http://www.nytimes.com/2011/03/17/opinion/17azuma.html?src=recg

Um pensamento muito solidário colectivo de todos nós, que nos manifestámos aqui, com discrição e um íntimo respeito.

"Il se faut entraider : c'est la loi de nature"
La Fontaine