Saturday, February 12, 2011

Paula Rego, a distinção portuguesa




Paula Rego recebeu finalmente o seu primeiro doutoramento 'honoris causa' em Portugal. 

A Universidade de Lisboa atribuiu-lhe a distinção sob proposta da Faculdade de Belas Artes da mesma universidade no ano em que esta instituição comemora 100 anos de existência. 

É a primeira vez que é concedida por esta entidade a uma personalidade da área das Artes.

"Com este gesto, em ano de centenário da universidade, queremos marcar a importância da Arte para a universidade e para a sociedade. Juntamo-nos, assim, a prestigiadas instituições estrangeiras que concederam títulos honoríficos à pintora Paula Rego."

Reitor UL



Agonia no Horto | Paula Rego (2002)

"Cada pintura (de Paula Rego) obriga-nos a pensar e a reagir. Nada no seu trabalho nos deixa indiferentes porque desenha os temas da vida, os nossos problemas, a religião, a situação da mulher, sempre inspirada pela liberdade, pela recusa da opressão. A sua prodigiosa imaginação é mais real do que a realidade"


Reitor UL

A cerimónia decorreu ontem, dia 11 Fevereiro 2011, e teve lugar na Aula Magna que se apresentou repleta de estudantes. Júlio Pomar, Graça Morais, Cruzeiro Seixas e Ana Vidigal estiveram entre os presentes.


Paula Rego é uma das minhas referências, na área da pintura contemporânea. Já aqui escrevi sobre a artista.  Mas é sobretudo uma das maiores pintoras vivas da actualidade.



Paula Rego na sua 'Casa das Histórias' (Cascais)

Paula Rego recebeu já o título Honorary Doctor em 1999 pela Universidade de St. Andrews, na Escócia, e Universidade East Anglia, em Norwich.

Em 2000 foi a vez da Rhode Island School of Design, nos Estados Unidos. E dois anos depois, London Institute. Em 2005, foi distinguida pelas Universidades de Roehampton e  Oxford.




Casa das Histórias - Paula Rego

Em Setembro de 2009, a Câmara Municipal de Cascais inaugurou a Casa das Histórias Paula Rego, um museu criado em conjunto com a fundação com o nome da pintora. 

A Casa das Histórias possui um acervo significativo do seu trabalho, com cerca de 400 obras. Realiza exposições sobre a pintora e artistas que tiveram com ela alguma relação.

A 20 de Outubro 2010, a pintora foi ordenada "Dama Oficial da Ordem do Império Britânico" pela rainha Isabel II, distinção que a artista considerou um "grande reconhecimento".


Lamentavelmente, Portugal, o seu país, foi o último a distinguir o seu trabalho. 

No ano passado, a pintora recebeu o "Prémio Personalidade Portuguesa do Ano" atribuído pela Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal.


Paula Rego tem a agenda preenchida neste regresso a Portugal. No dia 10 Fevereiro 2011 a pintora que vive em Londres há mais de 40 anos, inaugurou duas exposições na sua Casa das Histórias em Cascais.







A primeira, "My Choice", é uma selecção de 120 obras de artistas britânicos que Paula Rego escolheu  da colecção do British Council


Em outra sala, abrem-se ao mesmo tempo as portas de "Os Anos da Proles Wall", uma mostra que inclui dez famosos painéis assinados pela artista de 76 anos numa homenagem a George Orwell.





"Tudo o que se faz é às escondidas, portanto pode-se fazer o que se quiser. Pode-se castigar quem não se gosta e quem se gosta. E depois inventa-se uma história para explicar tudo", comentou, acrescentando: "Hoje não é preciso esconder-me debaixo da mesa para fazer as coisas às escondidas porque tenho um atelier". 

Paula Rego

G-S

Fragmentos Culturais

12.02.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®
Licença Creative Commons


16 comments:

. intemporal . said...

.

.

. gosto muito . muito . muito .

.

. da pessoa . da obra . sublime .

.

. ainda ontem "amei.de.amar" vê.la e ouvi.la na televisão .

.

. magnífico tributo . encontro hoje aqui .

.

. um bom fim.de.semana .

.

. um beijo meu .

.

.

Méon, said...

Bela homenagem. Mas mais do que isso: porta aberta para melhor entendimento da artista e da obra.
Bem haja!

vitor cunha said...

Homenagem justa e merecida;tardia mas mais vale tarde do que nunca!

Bom fim de semana

Um Beijo

mfc said...

Merecidíssima!

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa said...

Quando se fala nessa grande senhora que é a Paula Rego, vem-me imediatamente à memória o "Crivelli´s Garden Restaurant", na Sainsbury Wing da National Gallery, em Londres, onde eu e o meu marido gostamos de levar os filhos a almoçar. É que alimentar o corpo e simultaneamente alimentar o espírito, com o painel da Paula Rego, que se encontra nesse restaurante, é um privilégio a que não temos acesso todos os dias. Enquanto saboreamos a comida, deliciamo-nos com a Judite e a sua criada, ou com Sansão e Dalila ou com Diana e Actéon, ou com a Fonte, por exemplo.
E este é um dos muitos motivos que me fazem adorar Londres.
Um beijo.

Fragmentos Culturais said...

... a sua arte preenche o meu imaginário! Ansiosa por visitar a sua 'Casa das Histórias'!

A sua singeleza, não vestiu toga, e fez uma intervenção num tom totalmente genuíno, naquele seu jeito naïf, deitou por terra toda a pompa e circunstâncias dos discursos inflamados que a precederam... travessuras bem originais!

... sabes que também adoro 'de adorar' Paula Rego, 'Intemporal'...

O meu tributo mais não é que a afectividade que me liga a sua obra! Genuíno tributo... porque gosto, gosto muito desta senhora que não perde a arte de sonhar e a cabeça pueril de dizer o que pensa com sinceridade!

Um beijo meu

Cata- Vento said...

"...gosto muito desta senhora que não perde a arte de sonhar e a cabeça pueril de dizer o que pensa com sinceridade!"

Faço minhas as tuas palavras. Admiro-a pela sua singeleza que tanto contrasta com a sua obra. São assim os génios! Felizmente ainda vamos encontrando alguns.

Bem-hajas, por teres trazido esta Senhora. Mais um post daqueles a que nos habituaste.
Lamentável e imperdoável não ter acontecido mais cedo. Há muitos anos!!!!

Beijinhos

pinguim said...

Vale mais tarde do que nunca...

BRANCAMAR said...

Também gosto muito da obra de Paula Rego e do seu ar ingénuo e da sua capacidade de dizer verdades de form pura e inocente.
Uma mulher que admiro.

Beijos
Branca

Fragmentos Culturais said...

... não poderia deixar passar!
Sigo mais de perto Paula Rego, desde que tive acesso directo à sua obra (Serralves, 2004)

Foi um prazer relê-lo 'Méon'!

Fragmentos Culturais said...

... sim, é verdade Vítor!
Mas continuamos a ser um país que tarda em reconhecer os seus mais 'dilectos filhos' :(

Continuação de uma boa semana!
Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

... sem dúvida 'mfc'!
Uma honra para Portugal!

Fragmentos Culturais said...

... quanta beleza, Isabel!

Quando fui a Londres em trabalho, estava nos meus planos visitar a 'National Gallery'... mas apanhei aquele célebre nevão (Janeiro 2010) e fiquei retida entre aeroportos mais de 12 horas!

Assim, o dia que tinha reservado para visitar Londres ficou reduzido a pouco mais de uma manhã!

Tive tempo de me perder na 'British Library' (a conferência realizou-se numa das salas do Centro de conferências) e no final de tarde fiquei por lá, como encerra tardiamente! Uma loucura! Eu que adoro livros e música!

Na manhã seguinte, fui para o 'British Museum'! E percorri as salas temáticas que mais me atraíram. Saí dali directa para o aeroporto onde estive, de novo, retida mais 4 horas.

Gostaria muito voltar a Londres, mas com bom tempo!

Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

... e não é mesmo 'cata-vento'?!
Felizmente que ainda há algumas personalidades como Paula Rego!

Como já escrevi num comentário-resposta anterior, Paula Rego, está no meu imaginário, sempre!
Só anseio ir conhecer a sua 'Casa das Histórias'!! Já viste? Até o nome que deu ao seu museu é singelo! E tão apelativo!

Sim, o seu país foi o último a reconhecer-lhe o mérito. A UL está de parabéns!

Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

... pois, 'pinguim'! Fiquemos com a alegria!

Fragmentos Culturais said...

... que bom, Branca!
Paula Rego faz-nos admirá-la ainda mais!
Eu gosto de pessoas assim...

Um beijo,