Wednesday, November 25, 2009

Antonio Tabucchi



 Antonio Tabucchi

Italien, Antonio Tabucchi est aussi portugais. Un Portugais de coeur, un Portugais d'adoption.
(...)
Dans la langue de Tabucchi, l'identification nationale ne colle pas avec l'identité personnelle. Et puis, il aimerait tellement être un autre... Il suffit d'ouvrir ses livres pour comprendre à quel point le Portugal osbède Antonio Tabucchi. Il y eut d'abord Pessoa, découvert à 20 ans en traduction...

 F.B.Guy LégerFrançois Busnel 
Magazine Littéraire n°385 - 01/03/2000

Ontem, ao passar os olhos por alguns artigos de Magazine Littéraire fui surpreendida por uma notícia ligada a uma petição de apoio a Antonio Tabucchi, escritor italiano, professor de Literatura na Universidade de Siena, um apaixonado da obra de Fernando  Pessoa , dos primeiros estudiosos da obra pessoana e um dos seus maiores divulgadores, além fronteiras.


Quase me atreveria a dizer que Tabucchi alertou o país e o mundo para o grande escritor que tínhamos em Portugal e que naquela data, começava timidamente a ser estudado!


Relembro o seu livro " pessoana mínima - escritos sobre Fernando Pessoa", da Imprensa Nacional - Casa da Moeda, temas portugueses,Outubro 1984. Pode ler-se logo no início...


À Falta de Provas

"Há de imediato, algo de excessivo na biografia deste português, que, com o decorrer dos anos, ameaça tornar-se um dos mais importantes poetas do século XX (...)

página 11


E na Nota de Abertura...

O meu primeiro encontro crítico com Fernando Pessoa deu-se em 1970, com a apresentação e a tradução de O Marinheiro para uma revista italiana (...)

página 7

Com satisfação leio que consagrados nomes da nossa literatura estão entre os signatários da petição a favor de Tabucchi, lista essa que poderá ser consultada aqui.

No artigo de fundo do  Le Monde sob o título "Nous soutenons Antonio Tabucchi" pude ler este excerto:

(...) Il en est ainsi des écrivains dont la liberté de plume est indissociable de l'idée même de démocratie.
De Voltaire et Hugo à Camus et Sartre, en passant par Zola et Mauriac, la France et ses libertés savent ce qu'elles doivent au libre exercice de leur droit de regard et de leur devoir d'alerte face à l'opacité, aux mensonges et aux impostures des pouvoirs. Et l'Europe démocratique, depuis qu'elle se construit, n'a eu de cesse de conforter cette liberté des écrivains contre tous les abus de pouvoir et les raisons d'Etat.(...)


Le Monde,  extrait
article publié le 19 novembre 2009



Antonio Tabucchi
Una vida no se escribe, se vive
Tabucchi

Apenas deixo à consideração dos que por aqui passarem tomar conhecimento do assunto, ouvindo Tabucchi e lendo os artigos  já mencionados, sem esquecer  o blogue 'La République des Livres' de Pierre Assouline...


Tabucchi est coupable d’avoir osé poser une question. Mais n’est-ce pas le rôle d’un intellectuel précisément d’interroger, d’interpeller, voire de harceler ?


Pierrer Assouline, "La Question de trop d'Antonio Tabucchi"
le 22 novembre 2009



G-S

Fragmentos Culturais

25.11.2009
Copyright © 2009-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®    



Licença Creative Commons 



* As fotografias e os excertos aqui referenciadas pertencem aos autores e empresas mencionadas. Não se pretende em caso algum infringir os direitos de propriedade intelectual que correspondem aos autores e empresas no presente log.

16 comments:

Susaninha said...

GOSTO SEMPRE DE CONHECER....
UNA VIDA NO SE ESCRIBE , SE VIVE:):)


ACHO QUE VOU APRENSER MUITO, AQUI NOS FRAGAMENTOS CULTURAIS:)
SUUUUUUrrisinhos:)

Oliver Pickwick said...

Não conheço este escritor, mas se foi um dos "descobridores" do velho poeta, por certo é talentoso, além de visionário.
Há quanto tempo, hein garota?
Um beijo!

. intemporal . said...

. entro e enriqueço na descoberta de uma vivência mayor . onde a vida se vive e não se escreve .

. um beijo meu .

. um bom Domingo .




. paulo .

aflores said...

Numa tarde de domingo, cinzenta, fria e chuvosa como a de hoje, soube bem parar aqui um pouco e (re)ler.

Tudo de bom

:)

heretico said...

e o "nosso" pequeno mundo cultural não se movimenta em apoio ao escritor?

que pena! triste sinal dos tempos.

beijo

Avelaneira Florida said...

Fragmentos,

só agora vim aqui com tempo de ler...
E fui já procurar inteirar-me dos pormenores!
Quando se pretendem calar os escritores algo se prenuncia de muito mau!!!!
Calaram-se vozes, queimaram-se livros no passado humano...que a consciência da liberdade VIVA!!!!!
" Brigados" pela tua sempre presente informação!!!!

Bom feriado!!!
BjKs

mfc said...

Obrigado por esta nota importante.

Lilá(s) said...

Gosto sempre de aqui passar, sinto que há sempre algo mais para aprender, obrigada
bj

Fragmentos Culturais said...

... pois este é um espaço vocacionado a 'fragmentos' das coisas estéticas que gosto e acompanho!
Será sempre um prazer ler-te por aqui!

A frase de Tabucchi dá para meditar...

Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

Que bom 're'ler-te Pickwick!

Antonio Tabuccchi, aconselho vivamente!
Li vários livros seus, entre romances e ensaios! Gostei especialmente do livro a que fiz alusão no 'log'.
Na ficção... 'A Mulher de Porto Pim', 'Nocturno Indiano' (muito especial), 'Os três últimos dias de Fernando Pessoa', 'Afirma Pereira'... este último, adaptado ao cinema e interpretado por Mastroiani.

Sem dúvida, muito talentoso! Considerado entre os melhores escritores europeus do séc. XX.
Muito sabedor das coisas dos livros e da cultura!
Foi sem dúvida um dos 'descobridores' de Pessoa, um apaixonado pela obra e pelo seu criador!

Um beijo,
... verdade! Quanto tempo?!

Fragmentos Culturais said...

Tabucchi tem esse dom, o de enriquecer a vivência de todos nós!!

Um beijo, Paulo!

Fragmentos Culturais said...

... e as tardes de domingo, cinzentas, frias e chuvosas repetem-se :(

É um prazer saber que vens até aqui ler alguns 'fragmentos' do que escrevo.

Tudo de bom, 'aflores', nesta semana que permanecerá brumosa!

Fragmentos Culturais said...

O "nosso" pequeno mundo cultural não se movimenta, apenas alguns escritores!

E, no entanto, Tabucchi só tem enaltecido o país, através da escrita de Pessoa!
Sinal dos tempos... como afirmas, 'Herético' :(

Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

'Avelaneira'
Em todos os tempos se pretendeu calar escritores, infelizmente :(

Calam-se vozes, mas outras nascem!

Tenho a maior consideração por este escritor que abnegadamente 'segue' Pessoa.
E depois, veio-me à lembrança a temática do seu livro 'Afirma Pereira'! Publicado em 1994, foi um romance que conquistou diversos prémios (Prémio Campiello, Prémio Viareggio, Prix Européen "Jean Monnet",)...quase premonitório!?

Boa semana!

Fragmentos Culturais said...

... Tabucchi é um escritor que muito admiro, desde o 1º momento!
Foi bom 're'ler-te, 'mfc'!

Fragmentos Culturais said...

... e eu tenho um imenso prazer em te ler em 'fragmentos'!

Excelente semana, 'lilá(s)!
Um beijo amistoso,