Saturday, August 3, 2013

Vamos ao cinema?



Cinema

Gosto de cinema! Sei, é já uma frase comum neste blogue. Mas a verdade é que gosto mesmo muito de cinema. De ir ao cinema.
Fragmentos Culturais comprova bem esta minha paixão que associo a livros e música. Teatro menos. Algum dia falarei das razões...

Não, não é que não veja ou reveja um ou outro filme quando passa na televisão, se estiver por casa! Actores que admiro, histórias bem contadas, bons realizadores

Mas cinema é mesmo numa sala comercial, de preferência com um bom ecrã e excelente sistema de som dolby digital,

Sentar-me confortavelmente, aguardar que as luzes se desliguem, e deixar que as imagens me invadam os olhos, e me colem ao argumento.

Filme é como livro. Tem que nos prender logo desde o início. E a música. Uma boa banda sonora é uma componente atractiva que me seduz sempre.



Now You See Me | Os Mestres da Ilusão

Por norma, escolho filmes com temas de vida, alguns bem sérios. E por isso cá por casa dizem muitas vezes - Lá vais tu ver mais um drama - sorrio. Acabo por lhes dar razão.

Mas ultimamente dou comigo a seleccionar também algumas comédias. Não coisas amalucadas e nonsense. Filmes divertidos, sim, que me façam soltar os maxilares duma expressão mais taciturna. Andamos todos a precisar deste tipo de terapia do riso perante a realidade que nos atravessa.



The Emperor | O Imperador

Nesta altura do ano, bons filmes escasseiam! Sucedem-se em ritmo lento os mais desinteressantes. De vez em quando, lá aparece um ou outro mais apelativo. E aproveito logo. As salas de cinema andam muito mais vazias. É natural. Praia, possibilidade de bons passeios ao ar livre, férias.




Já referi então dois dos filmes que fui ver e me agradaram por vários aspectos. Falemos então mais detalhadamente.

O Imperador (The Emperor), premiado no 'Festival Internacional de Cinema de Toronto' 2013, é um filme pós-guerra realizado por Peter Webber (2012). Actores, o premiadíssimo Tommy Lee Jones (na lista do meus +) em excelente interpretação de General Douglas MacArthur, Matthew Foxstar, menos conhecido, actor da série televisiva de ficção científica Lost, e cujo desempenho aqui é muito bom. E a encantadora actriz japonesa Eriko Hatsune
Um filme baseado em factos históricos, para quem gosta da História ainda recente,





Num outro registo particularmente atractivo, Os Mestres da Ilusão (2012), um thriller realizado por Louis Leterrier (desconhecido, para mim), mas com actores míticos como Morgan Freeman, Michael Caine, ou talentosos como Woody Harrelson, Jesse Einsenberg - quem não lembra A Rede Social - e Mark Ruffolo, entre outros.



Um frenético filme de magia e ilusória justiça social que sabe bem nesta época de crise mundial. Críticas dividem-se. Falta de consistência da narrativa muito sentida (verdade!), mas efeitos visuais da magia em ritmo cativante com um divertido sentido de humor. E as interpretações fabulosas de alguns dos 'mestres da ilusão' são dignas de apreciar. Jesse Eisenberg, mais uma vez.


Adore | Paixões Proibidas

Mais dois filmes que deixo ao vosso ajuizar. Paixões Proibidas (Adore), drama de Anne Fontaine (2013), com talentosas actrizes sobejamente conhecidas, baseado num livro de Doris Lessing, Prémio Nobel da Literatura (2007). Difícil de digerir...



Dentro de Casa | Dans la Maison

Dentro de Casa (Dans la Maison), um thriller francês de François Ozon (2012), com actores como Kristin Scott Thomas e Fabrice Luchini, na história complexa de um professor de Literatura.

Ao visitar o blogue de uma amiga, ontem, para retribuir os seus afectuosos comentários, deparei-me com a interrogação: "Vale a pena continuar?".

Uma questão que me tenho colocado ao longo do ano, e para a qual não encontro, para já, resposta concreta. Sempre que penso encerrar este espaço, deparo-me com a incerteza do acto de querer mesmo fazê-lo.

Foram tantos os anos, os amigos virtuais com quem dialoguei, alguns já há muito desaparecidos ou ausentes. E me fica a vontade de querer escrever, de vez em quando, mesmo com menor periocidade.

Qiem sabe se um dia chegarei mesmo à conclusão que não quero escrever mais? Para já, por aqui vou continuando...

G-S

Fragmentos Culturais

03.08.2013
Copyright © 2013-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Licença Creative Commons

Nota de rodapé: Tenho tido alguma dificuldade em responder aos amigos que vêm comentar em Fragmentos Culturais. Esta nova apresentação, mais sugestiva, sems dúvida, cria-me, por vezes, a incapacidade de ver os comentários. 


7 comments:

manuela catarino said...

Querida "Fragmentos"...acho que já tinha deixado um comentário...mas ele terá "fugido"!!!!

Por isso voltei! Como volto sempre aos lugares de que gosto! Aqueles que nos fazem sentir em casa! A nossa casa! e aqui sinto-me bem. Tenho opinião. Tenho sentido crítico. Tenho coisas novas. Partilhadas. Disponíveis. Sentidas...Abrindo horizontes!
Como não voltar????
"Brigados" por persistires nesta partilha!!!!

E porque o verão nos leva e anima...também por isso recomecei em outro cantinho. Está lá. Ancorado em outras paragens...Para quando e se quiseres navegar,também!

TUDO DE BOM!!!!!!
MC

Armando Sena said...

E eu gosto cada vez mais de cinema, mesmo indo cada vez menos ao cinema.
Posso confirmar que "Dentro de casa" é um excelente filme. E que em francês se falam os melhores filmes que vi ultimamente.

aflores said...

Volto sempre a este cantinho agradável e hoje mais agradável ainda :) porque é possível deixar um pequeno comentário, o que era impossível há uns tempos atrás, ou por erro do sistema ou por configuração do novo template do "Fragmentos" ou por outra coisa qualquer.

Como sempre fiz (faço) ao longo destes anos de partilha, gosto de visitar os cantinhos que me agradam, partilham conhecimento ou simplesmente o momento.

Gosto de cinema, de bons filmes, de um bom livro, gosto acima de tudo APRENDER, e aqui o "Fragmentos" tem a sua quota-parte de "culpa".

Se vale a pena continuar? Claro que sim, mas se isso nos dá prazer.
Por mim cá continuarei a entrar neste cantinho agradável, porque gosto, gosto muito!.

Tudo de bom.

Fragmentos Culturais said...

Amanhã, virei aqui responder a Manuela, Armando e aflores.

G. Souto said...

A apresentação anterior (mosaico) dava maior relevância às postagens mais antigas, mas concluí que não era funcional. Por isso, voltei à 'clássica'.

Só agredeço a tua persistência... de outro modo, não teria tido acesso a este comentário amigo.

Já na anterior resposta agradeci a tua imensa amizade ao longo dos anos, sempre presente neste meu espaço.
Para mim, é uma enorme alegria sentir-te por perto.

Antes de férias, pude descobrir o teu novo 'cantinho'.
E lá voltarei, agora que estou a 'actualizar' as respostas aos comentários amigos.

Uma excelente semana! Tudo de bom, querida amiga!

Até breve :-)

G. Souto said...

É muito bom vê-lo de volta, Armando :-)

Eu gosto mais e mais de cinema. Mas sou daquelas pessoas que vou ao cinema quase todas as semanas. E quando não, sinto a falta.

Também gostei imenso de 'Dentro de casa'! Excelente filme, uma história muito bem contada, um assunto mais corrente do que, por vezes, se imagina. Boas interpretações de dois fantásticos actores.

Concordo! O cinema francês está de volta! E não é só nos festivais anuais de cinema francês.

Há salas que investem de novo na filmografia francesa. Felizmente!

Gostos comuns, portanto.

G. Souto said...

Tal como já escrevi na resposta-comentário a Manuela, só agora me apercebo que a apresentação anterior, mais actual, era no entanto menos funcional, o que é pena...

Estares presente nesta minha 'casa virtual' é sempre uma grande alegria!
Afinal, és também dos meus leitores amigos mais antigos. As amizades também se cultivam virtualmente. E sentem-se!

Só agradeço que consideres este meu blogue um dos teus 'cantinhos' de referência.

Pois! Temos o mesmo gosto pelo cinema :-)
E por outras actividades, como a leitura, a música.

Tentarei continuar, sempre que tiver vontade de escrever... e algum tempo disponível! Faz-me bem à alma!

Breve, vou visitar-te... tudo de bom!