Tuesday, April 15, 2008

Pôr-do-sol sobre a cidade




Gaetan Lee/2007
http://flickr.com/


Havia ainda outro jardim o da minha vida

exíguo é certo mas o do meu olhar

Eugénio Andrade, Sobre Flancos e Barcos

Como uma laranja sumarenta e gigantesca, o sol apagou seus fios e deitou-se. Lento, seguro, tranquilo, foi desaparecendo languidamente por entre os telhados, antenas e fiapos de nuvens da minha cidade!

Momento compartilhado pelas suas companheiras - as estrelas - que sorrateiras e brincalhonas piscavam em luminosidade acolhedora, harmoniosa, formando já fileiras em artísticos e desenhados recortes de luz cinza-prata.

Até os alegres pássaros espavoridos e silenciados a preceito, se contiveram contemplativos. Nenhum se atreveu a perturbar este momento paradisíaco dos céus da minha cidade.




Gaetan Lee/2007

http://flickr.com/

Já a noite cai! Os espaços azul-breu quente, enchem-se de luzes trémulas, transparentes, melancólicas, dispostas em cascata, agora atravessados por uma brisa solta e fresca que volteia serenamente numa distracção do tempo, na transcendência do momento. Prepara-se o despertar misterioso e terno da bela Lua!

E o silêncio pôs-se melodiosamente, quase com religiosidade, num recanto alargado da minha cidade.

A noite em tons rosa-arroxeado, com aromas quentes de campos verdes, e divagares da paisagem, espalha mansamente seu manto.

Um ritual de fim-de-tarde que posso contemplar, sempre que regresso a casa, buscando acalmia de mais um dia perturbador.

Ah! a noite doce no calor do sonho de uma inquieta alma de poeta!

G-S

©texto original, publicado sob pseudónimo em 07.06.2007)

Licença Creative Commons

Fragmentos Culturais

15.04.2008
Copyright © 2008-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

28 comments:

quintarantino said...

Mas que enorme surpresa!
E que escrita, senhores.

Rosi Gouvea said...

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém. Posso, apenas, dar boas razões para que gostem de mim e ter a paciência para que a vida faça o resto…

William Shakespeare

Como sempre... Encantada com seu espaço!

Ternos Beijos

Tiago Cardoso said...

Desta vez e sem achares que não me interessei, deixo-te um enorme magnifico, um excelente momento, um excelente post,

de um enorme fã,

Tiago.

avelaneiraflorida said...

E quando o sol se põe sobre a cidade acendem-se as almas das casas...
Saudades da minha cidade!!!!

bjkas!!!

Sophiamar said...

Um belo texto em prosa poética que me deu muito gosto ler. O entardecer, quando o céu se cobre de cor púrpura reacendem as vidas nos lares com outros matizes, outros sons...

Beijinhosss

FERNANDA & POEMAS said...

Olá, belíssimo texto...Foi muito bom ter passado por aqui!
Bom fim de semana,
Beijinhos
Fernandinha

TINTA PERMANENTE said...

Muito boas (e belas) estas imagens!...


abraços!

Rosi Gouvea said...

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

*Fernando Pessoa*

Vale sempre a pena andar aqui por perto!

Doces Beijos

Fragmentos Culturais said...

'Quint',

Sensibilizada pelo olhar afectuoso poisado em 'fragmentos'!

Um beijo

... lamento andar tão atrasada no que concerne o acompanhamento dos meus 'comentadores'! Meu trabalho não me tem permitido ser mais 'presente'!

Fragmentos Culturais said...

'Rosi',

Sensibilizada pelo olhar afectuosamente 'poético' poisado sempre em 'fragmentos'!

Um beijo

... lamento andar tão atrasada no que concerne o acompanhamento dos meus 'comentadores'! Meu trabalho não me tem permitido ser mais 'presente'!

Fragmentos Culturais said...

Tiago,

... o olhar de um ' fiel leitor' é sempre mais fraterno...

Sensibilizada pelo olhar afectuoso poisado em 'fragmentos'!

Um beijo

... lamento andar tão atrasada no que concerne o acompanhamento dos meus 'comentadores'! Meu trabalho não me tem permitido ser mais 'presente'!

Fragmentos Culturais said...

Gostei imenso dessa expressão '... acendem-se as almas das casas...'! Linda, 'Avelaneira'! Uma verdade linda!

Sensibilizada pelo olhar afectuoso poisado em 'fragmentos'!

Um beijo

... lamento andar tão atrasada no que concerne o acompanhamento dos meus 'comentadores'! Meu trabalho não me tem permitido ser mais 'presente'!

Fragmentos Culturais said...

O curto comentário deixado... é ele também um belíssimo texto de prosa poética, 'sophiamar!

Sensibilizada pelo olhar amistoso poisado em 'fragmentos'!

Um beijo

... lamento andar tão atrasada no que concerne o acompanhamento dos meus 'comentadores'! Meu trabalho não me tem permitido ser mais 'presente'!

Fragmentos Culturais said...

'Fernandinha',

Sensibilizada pelo olhar afectuoso poisado em 'fragmentos'!

Excelente fim-de-semana prolongado!

Um beijo

... lamento andar tão atrasada no que concerne o acompanhamento dos meus 'comentadores'! Meu trabalho não me tem permitido ser mais 'presente'!

Fragmentos Culturais said...

Absolutamente lindas as imagens, 'tintapermanente'!
Elas fizeram o corolário perfeito para o meu fragmento de sentires...

Sensibilizada pelo olhar afectuoso poisado em 'fragmentos'!

Um beijo

... lamento andar tão atrasada no que concerne o acompanhamento dos meus 'comentadores'! Meu trabalho não me tem permitido ser mais 'presente'!

Rosi Gouvea said...

Assim lindo infante, que dorme tranqüilo,
Desperta a chorar;
E mudo e sisudo, cismando mil coisas,
Não pensa — a pensar.

*Gonçalves Dias*

E mais uma vez venho me encantar...

Bejos doces!

O Profeta said...

Porque sonhas com o outro lado
Enches o vazio da eterna espera
Amas quem não podes ter
Pintas de realidade a quimera


A liberdade do pensamento vive entre dois mundos…


Convido-te a conhece-la…


Bom fim de semana


Mágico beijo

monomaníaco said...

O quê que é 'poisado'?

alma said...

Toda poesía, esa descripción

Fragmentos Culturais said...

... como sempre encantadora, essa sua maneira de partilhar poesia, 'Rosi'!

Beijos

Fragmentos Culturais said...

... e tu 'Profeta', sempre vens poisar teus versos belos em 'fragmentos'!

Assim farei! Brevemente passo para conhecer o poema por inteiro!

Sensibilizada por esse teu olhar poético em 'fragmentos'!

Votos de excelente semana!

Beijos

Fragmentos Culturais said...

... bem 'monomaníaco'... não entendi muito bem essa questão 'vocabular'...

Mas supondo que não tens 'conhecimento' da Língua Portuguesa... poisado [no contexto utilizado] é sinónimo de deixado/escrito/publicado...

Boa semana!

Fragmentos Culturais said...

... gracias 'alma' por tu mirada sensible!

Saludos,

Rosi Gouvea said...

"...e os versos de asas douradas, que amor trazem e amor levam...
...Novo mundo que começa...

(Cecília Meireles)

Sempre passo por aqui e dou uma espiadinha neste seu recanto e quando vou embora, levo a alma renovada.
Obrigada pela visita. Fiquei honrada!!

Beijos doces...

DarkViolet said...

Os tons roxos são sempre contagiantes. Tocam e embriagam

Tiago said...

"o perfume do Ser está na alma que permanece para além da efemeridade."

Reconheço, o que consigo reconhecer. Apenas isso, neste tempo, em que as palavras encontram-se nos outros, e apenas lhes presto atenção!

Tempo este de ouvir, as sonoridades do tempo passado, som que nos rouba os sorrisos, e nos eleva a voz, numa construção simples da nossa própria felicidade.

Deixo-te algo, apenas porque...quero.

http://www.imeem.com/ritabaltazar/music/QIOf_vkG/entre_aspas_perfume/

um beijo, neste fds!

Fragmentos Culturais said...

Os tons roxo-alaranjado são quentes e sonhadores, 'Dark_'!
Contagiam numa viagem sem par, universal...

Sensibilizada pelo 'roxo' olhar poisado em 'fragmentos':)

Fragmentos Culturais said...

'o perfume do Ser está na alma que permanece para além da efemeridade...' - subscrevo de alma inteira, Tiago!

As palavras deixaram de ter significado entre seres... talvez que o aspecto mais puro dessa simbologia som/fonema tenha mais 'sabor' quando as soltamos nestes espaços como quem asperge a mente, a alma [essa aparece também, nas palavras/sentires, em algumas, apesar de insonorizadas...]

'...Tempo este de ouvir, as sonoridades do tempo passado, som que nos rouba os sorrisos, e nos eleva a voz, numa construção simples da nossa própria felicidade...' - esta passagem aqui poisada, eu venero...

Deixarás o que quiseres... ninguém é obrigado a nada na blogosfera!
Mas, por vezes, há como que uma 'empatia' por certos 'olhares'!

Sensibilizada pelo 'querer' deixar algo da tua 'presença'!

Um beijo
... continuação de uma semana tranquila e quase silenciosa ...