Thursday, May 19, 2011

E por falar em Museus...






"O Instituto dos Museus e da Conservação (IMC) associa-se mais uma vez às comemorações da Noite dos Museus – sábado 14 de Maio – e Dia Internacional dos Museus – 18 de Maio. 

O tema das comemorações de 2011 é "MUSEU E MEMÓRIA."


A "Noite dos Museus" foi uma iniciativa proposta em 2005 pelo Ministério da Cultura e da Comunicação de França. Como sabemos, realizou-se este ano a 14 de Maio, isto é, uma semana antes do "Dia Internacional dos Museus".




O Dia Internacional dos Museus é um acontecimento de grande tradição para o mundo dos museus  e data de 18 de Maio de 1977, por proposta do ICOM – Conselho Internacional de Museus.



Vem então a propósito divulgar que três Museus Portugueses concorrem ao "Prémio Museu Europeu 2011", organizado pelo European Museum Forum.


E são eles o Museu do Douro, A Casa das Histórias - Paula Rego (já escrevi aqui) e o  Mosteiro Santa Clara-a-Velha. Neste último, não consegui aceder ao sítio web oficial. Uma falha que não fica bem a uma instituição cultural eleita "Melhor Museu Português", 2009, pela Associação Portuguesa de Museologia.



Museu Santa Clara-a-Velha


O EMF é uma organização europeia independente e sem fins lucrativos criada nos anos 1970 para promover a qualidade das instituições museológicas, e todos os anos atribui um galardão para distinguir a excelência nesta área. 

O júri da edição deste ano nomeou 34 museus de 15 países. Entre eles a Rússia, Espanha, Áustria, Turquia, Finlândia, Bélgica, Croácia, Azerbeijão, Suiça e Reino Unido. Poderão ter acesso à listagem completa aqui

Os vencedores e as menções honrosas serão anunciados no próximo 21 de Maio, na Alemanha. 



The Egg | Henry Moore

O museu vencedor será escolhido para acolher a cerimónia no próximo ano e poderá exibir durante um ano a emblemática escultura "The Egg", do artista britânico Henry Moore.

Não posso deixar de lamentar que o cartaz português esteja redigido segundo o Novo Acordo Ortográfico. Discordo! Tomei posição anteriormente e não mudo de opinião.

Hesitei em publicar! Mas reparei que o cartaz internacional só contempla três línguas, como podem verificar.

Mais uma vez remeto para os meus posts Não e A Minha Pátria. Acima de tudo venero a Língua Portuguesa na sua universalidade, com as suas variantes sim, mas mantendo as origens da língua latina. Mátria Língua!

Não vi os outros países de língua românica (Espanha, França, Itália e Roménia) alterarem os seus valores linguísticos. De modo algum! Conservam com orgulho a sua matriz latina.

Recordo então, já que comemoramos a "Memória", o texto de Pessoa:

(...)

"Não tenho sentimento nenhum politico ou social. Tenho, porém, num sentido, um alto sentimento patriotico. Minha patria é a lingua portuguesa. Nada me pesaria que invadissem ou tomassem Portugal, desde que não me incommodassem pessoalmente. Mas odeio, com odio verdadeiro, com o unico odio que sinto, não quem escreve mal portuguez, não quem não sabe syntaxe, não quem escreve em orthographia simplificada, mas a pagina mal escripta, como pessoa própria, a syntaxe errada, como gente em que se bata, a orthographia sem ípsilon, como escarro directo que me enoja independentemente de quem o cuspisse.

Sim, porque a orthographia também é gente. A palavra é completa  vista e ouvida. E a gala da transliteração greco-romana veste-m'a do seu vero manto régio, pelo qual é senhora e rainha."


G-S

Fragmentos Culturais

19.05.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Licença Creative Commons

Actualização: O Museu Santa Clara-a-Velha tem já o seu sítio web oficial. Vale a pena consultar.

05.08.2013


18 comments:

aflores said...

Um "Fragmento Cultural" de excelente qualidade.

Gostei!

Tudo de bom.

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa said...

Querida Fragmentos Culturais:
Os seus registos são sempre de grande qualidade e muito oportunos.
Obrigada.
Um beijinho.

Isamar said...

Um post de excelência. Como costumam ser os teus mas este tocou-me profundamente.Porque não concordo com o acordo ortográfico, porque visitar museus é uma das minhas preferências sempre que saio só posso agradecer a tua informação.Muito bom!

Beijinhos

Bem-hajas!

mfc said...

Visitei o de Santa Clara A Velha e fiquei maravilhado!
Completamente diferente do habitual.
E é surpreeendente a forma livre e enfeitiçada como o percorremos!

Petrus Monte Real said...

Excelente!
Museu sem Memória não faz sentido.
Dia 14, visitei a Capela de Santo António, integrada no Solar dos Condes de Prime, que abrira, nessa tarde, as portas ao público.
Esteve fechada, por longos anos, para Restauro.
Foi um acto simbólico (estou grato à Autarquia) e rico de memórias.
Subscrevo integralmente tudo quanto afirmou sobre o (des)acordo ortográfico.
Bom fim de semana!
Um beijo

vitor cunha said...

Adoro o teu texto pela opinião e pela oportunidade a que aliás já nos habituaste; repudio as alterações introduzidas, pelo acordo ortográfico, na língua mater, a que não me submeto; e como sou um defensor compulsivo de tudo o que possa testemunhar o passado, a qualquer nível, aproveito para lançar aqui um desafio que consiste num movimento com iniciativa no Ministério da Cultura do futuro governo, no sentido de convencer os particulares, por vezes detentores de colecções valiosas, a procederem ao seu depósito nos museus, salvaguardando o seu direito de propriedade sobre as mesmas. Conheço algumas colecções, já em mau estado de conservação, que constituem um património único e que poderão perder-se com o decurso do tempo, impedindo-se que possam ser vistas, estudadas e classificadas por especialistas.
Fica a minha sugestão, pode ser que os responsáveis(proprietários e entidades oficiais) a queiram adoptar em pról da cultura de que todos sentimos necessidade.

Bom fim de semana.Um Beijo

Avelaneira Florida said...

Por aqui também nos associámos ao evento...
mas, muita gente faltou!
A noite estava acolhedora e o claustro da Igreja da Graça tinha uma atmosfera única...
Cantou-se, conversou-se, falou-se de Memória...até os brinquedos ganharam VIDA!

Que persistam as memórias!!!!
BOM DOMINGO!
Bj

heretico said...

aprender, aprender. aqui.
sempre

beijos

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa said...

Vim em busca de novo post. Voltei a ler este seu registo carregado de preciosas informações e que fecha com chave de ouro: o excerto de Pessoa. E vou com esta frase na memória: "Minha pátria é a língua portuguesa."
Um beijo.

Fragmentos Culturais said...

Sensibilizada, 'aflores'!

Tudo de bom!
:)

Fragmentos Culturais said...

É sempre com prazer que leio seus comentários, querida Isabel. Sensibilizada!

Votos de uma excelente semana!

Fragmentos Culturais said...

Desde o início, fui contra o acordo ortográfico, 'Isamar'!
Considero que em nada dignificou a Língua Portuguesa e as suas origens!
Evolução da língua é um aspecto bem diferente! E sou a favor, já que se trata de uma língua viva.

Quanto aos museus... também eu gosto imenso de passear por esses espaços!

O Mosteiro de Santa Clara-a-Velha ainda não tive o privilégio de o visitar! E, no entanto, tudo me agrada, no que tenho visto e lido!

Terei que passar um fim-de-semana em Coimbra!

Votos de uma boa semana!
Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

... pois é mesmo essa a ideia com que fico, sempre que vejo imagens ou leio algo sobre o Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, 'mfc'!

Estou mesmo disposta a ir até Coimbra, só para o visitar...

Fragmentos Culturais said...

Concordo, caro 'Petrus'! E por isso considerei o tema para 2011 interessante! Pode levar a boas emoções.

Se bem me pude informar, o 'Solar dos Condes de Prime' é ocupado em parte pelo Conservatório de Música Dr. Azeredo Perdigão.

Muito me congratulo com a recuperação da capela, já que há bem pouco tempo cruzei esse 'espaço de memórias'!

Estão portanto todos de parabéns!

Excelente semana!
Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

Tudo que me toca, e sempre que o tempo mo permite, escrevo alguns 'fragmentos culturais'! E neste caso, um tema levou ao outro.

No que concerne a tua sugestão, Vítor, fica registada com muito apreço!

Claro que as coisas deveriam ser assim. Mas não são... Tens lido, como eu, espólios valiosos da nossa cultura, à venda, e nem todos o Estado Português adquiriu.
Algumas vezes são particulares que os veneram e adquirem para não saírem do país. Outras vezes, acabam mesmo por ser adquiridos por entidades, particulares ou não, de outras nacionalidades.

Mas isso, acaba por passar-se um pouco em outros países...

A cultura não é nos tempos pós-modernos, um tema considerado um valor, por muito que nos custe :(

Uma boa semana!
Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

Pois, nem sempre, as pessoas aderem, 'Avelaneira' a todos os eventos!

Não sei de que Igreja da Graça falas... mas posso adivinhar que um claustro, em noite acolhedora, é um espaço muito bonito para partilhar memórias!

Uma excelente semana, depois desta pausa mais alargada :)

Um beijo amistoso,

Fragmentos Culturais said...

... e tu sempre afectuoso, 'Herético' :)

Boa semana!
Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

... nem sempre tenho tempo, inspiração ou predisposição para novos posts, Isabel!

Não há dúvida que este excerto de Pessoa se adequa perfeitamente ao sentimento de descontentamento de muitos em relação à 'nova' grafia de algumas palavras da nossa Língua.

Um beijo