Monday, June 21, 2010

Jean-Paul Sartre: homenagem Google



google doodle (20.06.10)

Google continua com sua interessante série de doodles! Desta vez, a propósito do 105º aniversário do nascimento do filósofo e escritor francês Jean-Paul Sartre.



« Je ne connais qu’une Eglise : c’est la société des hommes »


Jean-Paul Sartre


Como se pode constatar, não foi apenas Saramago a tornar-se polémico! Só que no tempo de Sartre, a mediatização não se fazia à velocidade actual. Os meios estavam longe de ser os da actualidade.

Não vou tecer muitas considerações sobre o autor dado que é bem conhecido de todos nós. 

A sua vida de intelectual engagé suscitou também muita controvérsia e constrangimentos. Ficou conhecido  pela sua extensa obra, nomeadamente pelos paradigmas filosóficos que se reagrupam sob o nome de Existencialismo, nova corrente filosófica, e pelo seu empenhamento político. Fez parte da Résistance

Segundo Sartre " l'existence de l'homme précède son essence, lui laissant la liberté et la responsabilité de ses choix."

« En fait, nous sommes une liberté qui choisit mais nous ne choisissons pas d'être libres : nous sommes condamnés à la liberté. »

Sartre, L' Être et le Néant

Tinha um gosto muito especial pela leitura que exprime, mais tarde, no livro "Les Mots et autres écrits autobiographiques" (1964).



Ressalto a obra "Qu'est-ce que c'est la littérature" (1948), um ensaio manifesto da sua concepção da literatura 'engagée' 


La Nausée (1938) e Le Mur (1939) revelam o romancista de grande talento.

Jean-Paul Sartre foi laureado com o Prémio Nobel da Literatura em 1964 mas recusou-o, tornando-se assim a primeira personalidade a declinar o prémio. 

É sem dúvida uma das personalidades francesas incontornáveis do séc. XX, dada a versatilidade da prolífera obra, tanto filosófica como literária, bem como os seus engagements políticos. Marcou definitivamente a viragem do pensamento ocidental.

Foi na Ecole Normale Supérieure quando preparava a sua licenciatura em Filosofia que Jean-Paul Sartre conheceu Simone de Beauvoir, professora, com quem partilhou a sua vida, convicções e obra, embora sempre em relação aberta assumida pelos dois.



Simone de Beauvoir e Jean-Paul Sarte

Ainda hoje se debate se a escritora Simone de Beauvoir teria sido feliz ao lado de Sartre. Mas os afectos que a uniam a essa personalidade, calou alguns dos seus verdadeiros anseios, segundo estudiosos da escritora. Mas isso daria um outro post dedicado a Beauvoir.

Continua patente no sítio web da Bibliothèque nationale de France uma exposição virtual muito interessante (2005) dedicada a Sartre. Poderá ser visitada aqui







Carnet de la drôle de guerre
septembre/octobre 1939
BNF, Manuscrit Sartre



G-S

Fragmentos Culturais

21.06.2010
Copyright © 2010-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com® 

Licença Creative Commons

Referências
BNF/ Sartre
http://expositions.bnf.fr/sartre/arret/ind_litt.htm

10 comments:

Petrus Monte Real said...

Gosto de visitar o Fragmentos Culturais.
Agradeço tudo quanto disse sobre o Sartre.
Sabe que descobri o blog numa busca sobre a Hélia Soveral.
No Conservatório de Música de Viseu queremos comemorar condignamente o 25º Aniversário da sua fundação. Foi em setembro de 1985 que foi criado.
Muito agradeço o impressionante testemunho que publicou, em homenagem à sua Professora de piano.

Rosemeri Sirnes said...

Adorei o texto. Andei meio sumida, mas voltei e não podia deixar de te fazer uma visita.Por aqui aprendo um pouco mais. Beijos

Avelaneira Florida said...

Sartre!!!!
Confesso que o tenho deixado na estante...agora olho-o daqui!!!!
E relembro os dias em que o devorava!!!!!! E, claro,Beauvoir...

Agora vou ter de me "esquecer" das leituras por mais uns dias!!!!
Esperam-me dias de" Clausura"!!!!!!

Tudo de bom para ti!!!!
Bjkas

Fragmentos Culturais said...

Caro Petrus, é um prazer saber que visita meu espaço, com alguma frequência!
A minha Professora de piano, Hélia de Soveral! Quanta mágoa ao vê-la partir! Quanta saudade :((

Eu sei o carinho que dedicava ao Conservatório de Música de Viseu, sonho acalentado durante anos! Aliás como outras obras suas...

Sim, as Comemorações do 25º Aniversário da fundação desse Conservatório devem ser feitas condignamente! A sua fundadora merece-o, de pleno direito!

Já que o Conservatório do Porto nada fez! Que haja uma entidade que não deixe morrer a sua voz, o seu rasgo, a sua obra :(

Tudo o que escrevi, após a perda profunda de minha mestre, que se tornou uma grande amiga, brotou-me da alma! O dia da sua partida foi de imensa mágoa...

Muito obrigada pelo seu comentário e pelas amistosas palavras! Volte quando quiser!

Saudações musicais,

Fragmentos Culturais said...

Olá Rosemeri! Andou mesmo sumida! Mas foi bom lê-la de novo, por aqui!

Sartre marcou toda uma época, pelas ideias, pela obra vastíssima e tão heterogénea. Com ele, deu-se definitivamente a viragem da cultura e do pensamento ocidentais!

Sartre uma referência incontornável! Do seu grupo de amigos fez parte 'a nata' do pensamento e das artes europeias da época que revolucionaram muitos conceitos.

Um beijo,
(volte sempre...)

Fragmentos Culturais said...

Sartre! Beauvoir! Apollinaire! Autores que não esquecemos, mas que fazem parte de uma memória intelectual de determinada época, 'Avelaneira'!

E tal como os tempos, vamos adaptando leituras às realidade vivida! Digamos que há uma modernização do nosso tempo intelectual que se repercute nos nossos gostos literários!

A tua 'clausura' não vai ser longa e em breve terás muito tempo para dedicar à 'leitura por prazer'!

Vá lá! Coragem amiga!

Bom fim-de-semana ;)

Um beijo,

Petrus Monte Real said...

Grato pelas suas palavras.Sinto-as. Transmitem muita força.
Enriquece-nos.
Devo confessar que a primeira mensagem que li do Fragmentos Culturais conduziu-me à aquisição da obra "Teclados", que estou a ler com muito prazer.

Julgo que vai gostar de saber: o Conservatório de Viseu inclui, no programa comemorativo, a estreia de uma obra para piano, encomendada para o efeito, dedicada à fundadora, e que, previsivelmente, vai ser interpretada pela própria filha.
Não conheci pessoalmente a Hélia Soveral. Por isso, muito lhe agradeço tudo quanto diz sobre ela.
As suas palavras sõa um precioso contributo para que não deixemos "morrer a sua voz, o seu rasgo, a sua obra".
Saudações musicais

Fragmentos Culturais said...

Foi para mim um prazer ler seus comentários em 'fragmentos' caro Petrus! E espero que o faça mais vezes, se for do seu agrado!

'Teclados' de Teolinda Gersão (uma escritora a quem não se tem dada a importância que merece...) é sem dúvida uma curta narrativa, muito bela! Quem aprecia música e passa pela sua execução, vê nela um encantamento singular! Fico feliz por saber que também a aprecia...

Sim, fico extremamente sensibilizada quando me diz que o Conservatório de Música de Viseu, vai homenagear condignamente a ilustre pedagoga e pianista Hélia de Soveral, minha professora e amiga!
A ideia de uma obra inédita encomendada para a ilustrar é sem dúvida uma das mais belas homenagens!
Estou certa que sua filha será a melhor intérprete, pondo nisso a sua alma, já que bebeu tantos ensinamentos de sua mãe e professora.

Se tivesse conhecido Hélia de Soveral, sei que teria ficado com uma impressão marcante! A todos os níveis!

O que mais me doeu, foi o 'silêncio' após a sua morte, por parte de pesssoas e de entidades que privaram de tão perto, alguns dos quais tanto lhe devem na sua formação académica! Deixaram cair no esquecimento :(

Saudações musicais, amistosas

Petrus Monte Real said...

Gosto muito de comentar no "Fragmentos", mas gosto ainda mais de ler os seus textos e das pistas que encerram para futuras leituras.

A propósito, estou encantado com a riqueza literária da Teolinda Gersão. Autêntica poesia.
Já adquiri outro livro dela: "A Árvore das Palavras"; espero arranjar tempo para o ler. Nem sempre é possível.

Retenho as palavras com que se refere, carinhosamente, à Professora Hélia: "Ilustre pedagoga e pianista". Serão levadas à homenagem com a merecida relevância. Uma marca de pedra!
É um contributo seu, impagável!

Não conheci pessoalmente, tão ilustre Senhora, mas, agora, a partir dos seus textos, crio dela a melhor imagem possível. Muito me reconforta. E incentiva a fazer o melhor por ela.
Espero - a Proviseu (entidade tutelar do conservatório) espera estar à altura da importância que o acontecimento merece.
Saudações musicais e amistosas.

Fragmentos Culturais said...

... amigo Petrus, amanhã, sem falta, respondo a seus dois últimos comentários! Hoje, já estou exausta... sensibilizada pela compreensão!

Tenha em excelente semana!
(Viseu com este calor, também não dever ser fácil...)