Tuesday, November 27, 2007

A Mário Cesariny




Sopros (1947)
Mário Cesariny
http://expresso.clix.pt/


sou um homem
um poeta
uma máquina de passar vidro colorido
um copo uma pedra
uma pedra
configurada
um avião que sobe levando-te nos seus braços
que atravessam agora o último glaciar da terra (...)


Mário Cesariny, Autografia, Assírio & Alvim


Poeta e artista surrealista, não é dos meus preferidos. Mas venero-o pela inovação, pela subversão inquebrantável perante dogmas, constante rebeldia, na arte e na vida, e pelo sentido de humor, mesmo nos momentos finais da sua vida

(...)
Acredita na imortalidade?
Não sei. Quando lá chegar, eu telefono (risos)...
Mário Cesariny, última entrevista a Vladimiro Nunes






Autografia
Miguel Gonçalves

Com este documentário pretende-se retratar não o poeta e pintor Mário Cesariny mas sim a sua vida, o seu percurso e a sua individualidade. Como espaço de acção privilegiou-se o seu quarto, por ser este actualmente a base da sua criação e da sua intimidade. É aqui que resiste tudo o que não se perdeu.

Miguel Gonçalves Mendes,
Autobiografia, 2004



Cesariny
Arte Lisboa 2006
http://www.triplov.com/


(...) E para dizer-te tudo
dir-te-ei que aos meus vinte e cinco anos de existência solar estou

em franca ascensão para ti O Magnifico

na cama no espaço duma pedra em Lisboa-Os-Sustos
e que o homem-expedição de que não há notícias nos jornais
nem

lágrimas à porta das famílias

sou eu meu bem sou eu

partido de manhã encontrado perdido entre
lagos de incêndio e o teu retrato grande!

Mário Cesariny, Autografia, Pena Capital, Assírio & Alvim


Em 2005 aceitou o Prémio Vida Literária da APE


G-S


Fragmentos Culturais, homenagem a Mário Cesariny

27.11.2007

Copyright © 2007-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®
Licença Creative Commons


8 comments:

avelaneiraflorida said...

LINDISSIMO!!!!!

Digno do homenageado e digno de quem o postou!!!!

Parabéns e " Brigados" pela partilha!!!!
BJKS

Tiago R Cardoso said...

Muito bem.

Eu reconheço a minha "estupidez", foi preciso ele falecer para eu conhecer um pouco da obra.

No entanto tenho a certeza que não sou o único, aliás muitos nem devem saber quem foi o homem.

Talvez a imagem de Portugal no seu esplendor :

Pergunta "Quem foi Mário Cesariny?"

Resposta "Não tou a ver, em que clube é que ele jogava ?"

quintarantino said...

Aguardo o dia em que nesta terra instalem o Museu do Surrealismo, conforme acordado há uns anos largos.
Entretanto, vou dando uma mirada ao livro editado pela Fundação Cupertino de Miranda.

elvira carvalho said...

Gostei da homenagem. E agradeço a partilha. Não conhecia o Cesariny, pintor. Só o poeta e mesmo esse mal.
Um abraço

Fragmentos Culturais said...

Foi uma figura provocatória,interessante, bastante polémica!

Sensibilizada pelo teu olhar amistoso, 'Avelaneira'!
Um beijo

Fragmentos Culturais said...

Tiago,

Não é por estupidez, certamente, que não conhecia Mário Cesariny. Muitas vezes, movemo-nos no dia-a-dia em interesses diferentes...

É um facto que eu tento estar o mais possível atenta a actividades e propostas culturais. É uma paixão!

Depois, vem de mim esta ânsia de saber sempre um pouco mais!

A literatura... está na minha formação pessoal e académica :)
E acabo por sentir que muitas expressões de arte estão interligadas! Daí alargar o meu campo 'poético' de observação!

Sensibilizada pelo olhar amigo e atento em 'fragmentos'!

Nota: Essa ideia de 'Portugal no seu esplendor' é bastante verdade ;-)
É o país 'real'!

Fragmentos Culturais said...

É verdade 'Quint'! Mas parece que já foi apresentada a maqueta para
'Centro de Estudos do Surrealismo' em Famalicão, previsto para final de 2009...


O meu autor 'surrelaista' é sem dúvida Alexandre O'Neill! Um espanto de argúcia, um espírito livre [por isso tão 'perseguido'], uma sensibilidade linda, um apaixonado no verdadeiro e lato sentido!

Quanto à Fundação Cupertino de Miranda [Famalicão] tem inúmeras obras ligada ao Surrealismo publicadas!

Fez uma Exposição Retroactiva de Mário Cesariny [2005] muito interessante!

Este ano homenageou o autor no primeiro aniversário da sua morte.

Sensibilizada pelo olhar atento em 'fragmentos'!

Fragmentos Culturais said...

É um prazer, Elvira!

Efectivamente, Cesariny tem uma vasta obra plástica. Esta não tem sido muito entendida, na sua originalidade e inovação!

Quanto a Cesariny poeta, há aspectos da sua escrita muito interssantes, mesmo!

Sensibilizada pelo olhar amistoso em 'fragmentos'!
Um abraço