Friday, November 11, 2016

Leonard Cohen : A escolha merecida Prémio Nobel da Literatura 2016






Leonard Cohen 1934-2016
créditos: Getty Images

"It is with profound sorrow we report that legendary poet, songwriter and artist, Leonard Cohen has passed away.

We have lost one of music’s most revered and prolific visionaries."



Leonard Cohen, Facebook


2016, um ano arrasador para música. David Bowie, Prince,  Toots Thielemanse agora Leonard Cohen

Para mim, o verdadeiro merecedor do Nobel Prize de Literatura 2016Dylan ganhou o Nobel da Literatura. Mas Cohen o teria merecido mais. 

Não fui contra o facto de um Prémio Nobel da Literatura não ter sido entregue a um escritor propriamente dito. É óbvio que muitos e extraordinários escritores poderiam ter sido galardoados este ano. Tantos o teriam merecido em anos anteriores.

Mas os tempos estão diferentes. The times they are changin' já cantava Dylan em 1964.

Lembro que a literatura, por definição, é a “arte de compor obras em que a linguagem é usada esteticamente, procurando produzir emoções no receptor”. 

E Bob Dylan é genial neste ponto. No futuro, poderá ser lembrado como tendo tido o condão de nos fazer compreender que a literatura não é uma arte 'estanque'.


Leonard Cohen
créditos: AFP/Getty Images

Mas voltemos a Leonard CohenDeixa uma obra única e a certeza de que não voltará a aparecer outro como ele. E quando ontem se anunciou a morte de mais um grande nome das artes, sofre-se outra perda irreparável para o mundo da música. Daí, insistir que Cohen teria sido o merecedor ideal para receber ou pelo menos saber, ainda em vida, que o Prémio Nobel da Literatura lhe teria sido atribuido.

Não estou sózinha neste sentimento de merecimento para Cohen. Foram muitos os que se exprimiram nesse sentido. O último artigo no ABC, hoje mesmo publicado, é mais uma demonstração.

O cantor, escritor, compositor, poeta, visionário canadiano morreu ontem, quinta-feira 10 Novembro, aos 82 anos. Hoje sabe-se que foi segunda-feira dia 7 Novembro, mas só ontem foi anunciado.

Leonard Cohen acabara de publicar, há poucas semanas, o álbum You Want It Darker. Foi afinal o seu último álbum. Premonitório?






"Estou pronto para morrer. Espero que não seja demasiado desconfortável."
Leonard Cohen, entrevista no The New Yorker (Outubro de 2016)


Marianne & Leonard
créditos: Autor não identificado
http://wpmedia.montrealgazette.com/
A morte da sua musa e companheira Marianne Ihlen em Agosto deste ano, abalou profundamente Cohen:
"Our bodies are falling apart and I think I will follow you very soon,” Leonard Cohen escreveu a Marianne, duas horas antes da sua morte (...) “Know that I am so close behind you that if you stretch out your hand, I think you can reach mine.”


Marianne A Love Story/ Kari Herthamar
https://www.leonardcohenfiles.com/
Tenho por convicção profunda que todos sentimos ou viremos a sentir como que a premonição dos nossos últimos dias desta passagem.

Aconteceu com David Bowie e o seu álbum Black Star e agora Cohen com You Want It Darker.




Leonard Cohen Prémio Príncipe de Asturias
Literatura 2011

Foi reconhecido o seu valor no campo da Literatura em 2011 quando lhe foi entregue o Prémio Príncipe de Asturias.

O Júri galardou Cohen:the  Canadian poet and novelist Leonard Cohen for a body of literary work that has influenced three generations of people worldwide through his creation of emotional imagery in which poetry and music are fused in an oeuvre of immutable merit. The passing of time, sentimental relationships, the mystical traditions of the East and the West and life sung as an unending ballad make up a body of work associated with certain moments of decisive change at the end of the 20th and beginning of the 21stcentury."





You Want It Darker/ Leonard Cohen, 2016

Mais do que suficiente para lhe ter sido entregue o Prémio Nobel da Literatura 2016 em lugar de Bob Dylan, cuja carreira admiro, mas não tanto como admiro Cohen e a sua obra ímpar, no campo das letras (lírica) e no campo da literatura (vários livros publicados).

"As pessoas perguntam-me se eu adapto os meus poemas à música, mas acho que sei qual é a diferença entre uma letra de uma canção e um poema."

Leonard Cohen, entrevista à BBC (1986)

Modéstia. Bem mais do que letras de canções. A lírica de Leonard Cohen é de infindável beleza e harmonia. 

Em 2014, a Universidad de Oviedo "ha creado la cátedra Leonard Cohen, Premio Príncipe de Asturias de las Letras 2011, con el objetivo de difundir el legado del artista quebequés e impulsar la creatividad de los jóvenes en el campo de la música y la poesía.







Magnified, sanctified, be thy holy name

Vilified, crucified, in the human frame

A million candles burning for the love that never came

You want it darker
We kill the flame

If you are the dealer, let me out of the game

If you are the healer, I’m broken and lame

If thine is the glory, mine must be the shame

You want it darker
Hineni, hineni

Hineni, hineni

I’m ready, my lord

Hineni

Hineni, hineni

Hineni

Leonard Cohen, You Want It Darker 

G-S

Fragmentos Culturais

11.11.2016
Copyright © 2016-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®6.2016

2 comments:

AFlores said...

Este ano não está a ser fácil, não.

G- Souto said...

Tem sido um ano trágico a nível de perdas :-(