Friday, September 24, 2010

Hoje nas livrarias...






António Damásio
credits: TEDTalks




José Luís Peixoto
créditos: Miguel Manso/ Arquivo


Pois não duvidem! Amanhã, lá estarei na minha livraria de sempre! Dois autores. Dois livros que me fascinarão, certamente!


Para os que me seguem de mais perto, talvez já estejam a sorrir! Sim! Esses mesmos! 


"Livro" de José Luís Peixoto e "O Livro da Consciência" do Professor António Damásio



Livro
José Luís Peixoto

José Luís Peixoto explicava há pouco, no jornal das 22:00 da RTP que este seu últimos romance tem por tema a emigração portuguesa para França nos anos 60. E acrescentava que o livro falava "de acontecimentos dos últimos 50 anos, com destaque para a vaga de emigração para França, uma aventura que milhões de portugueses empreenderam em busca de uma vida melhor".


Falou também das vivências de seus pais: "Os meus pais foram para França nos anos 60 e regressaram dois anos antes de eu nascer". E recordava toda a envolvência em que cresceu.


Considera que este seu livro tem um carácter patriótico, no sentido estético do termo, já que reconhece que não tem sido dado valor a tantos portugueses que partiram em busca dessa vida melhor, numa época em que abalar para França  era uma imensa aventura. Uma emigração massiva de há meio século que simbolizou "a passagem de uma sociedade rural a uma sociedade urbana".








José Luís Peixoto que leio desde seu primeiro livro "Morreste-me",  é sem dúvida o escritor da nova geração mais publicado além fronteiras. E um dos mais promissores.




E, bem! Professor António Damásio dispensa qualquer atributo. Um livro que será publicado em Portugal um mês antes da sua publicação nos Estados Unidos. Como nos deveríamos sentir honrados!




O Livro da Consciência
António Damásio
Temas e Debates/Círculo de Leitores

"Todos dispomos de livre acesso à consciência. Ela surge com tanta facilidade e abundância nas nossas mentes que não hesitamos, nem nos sentimos apreensivos, quando permitimos que seja desligada todas as noites, quando adormecemos, e deixamos que regresse de manhã, quando o despertador toca, pelo menos trezentas e sessenta e cinco vezes por ano, sem contar com as eventuais sestas.
Contudo, poucos são os constituintes do nosso ser tão espantosos, fundamentais e aparentemente misteriosos como a consciência.
Sem ela, ou seja, sem uma mente dotada de subjectividade, não poderíamos saber que existimos, e muito menos quem somos e aquilo em que pensamos."

Livro da Consciência, 1º capítulo, pág. 20

(documento PDF descarregável, Círculo dos Leitores)






O vídeo do Professor António Damásio que originalmente publiquei aqui, só pode ser agora visionado no sítio Big Think. Assim, substitui-o por este. Mas não deixe de ouvir o cientista no vídeo completo. Nele, salienta

«A mente permite-nos perceber como é o Mundo, mas é a consciência que nos dá a vantagem subjectiva de dizer «Eu estou aqui, existo, tenho uma vida e há coisas à minha volta que se referem a mim».

Duas leituras apaixonantes que vão ocupar quase todo o tempo livre que usufruo neste momento! Não é muito, mas sinto-me já preenchida!

É que nos últimos tempos, os bons livros rarearam.

G-S

Fragmentos Literários

24.09.2010
Copyright © 2010-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Licença Creative Commons

Actualização 09.06.2013

Referências:

Big Think (vídeo Prof. António Damásio)

Ciência Hoje (comentário Prof. António Damásio)

Visão/Círculo de Leitores (versão PDF descarregável, primeiro capítulo)


19 comments:

Poetic GIRL said...

Estou curiosa para ler o LIVRO! beijoca

Lilá(s) said...

José Luís Peixoto também cá em casa marca presença, aliás vi o programa na televisão.
Bons postes sempre por aqui.
Bjs

Avelaneira Florida said...

UI!!!!! tanto para ler...e o tempo a escassear para tantas mais coisas!!!!!
Umas profissionais...outras a gosto!!!!
Apesar das "24 horas" diárias...muito me falta!!!!!

Mas já tinha olhado para estes dois "casos sérios"!!!! Vou ter de os ler...mas ali a minha pilha está uma BABEL em miniatura!!!

Mas, "brigados" por mais estas dicas sempre tão sentidas, "Fragmentos"!!!! E boas leituras, claro!!!!
TUDO DE BOM!!!!

vitor cunha said...

Irei ler o Professor António Damásio, porque, embora por vezes seja demasiado técnico e de leitura difícil, aborda assuntos que pela sua profundidade abrem na nossa mente perspectivas que temos adormecidas fazendo-nos despertar a nossa curiosidade.
Quanto ao livro de José Luís Peixoto, porque segui de muito perto, até no terreno, as idas " a salto"por terra e até por mar deixarei para mais tarde a sua leitura.

. intemporal . said...

.

. grat.íssimo pelas sugestões .

.

. ávidas de leitura .

.

. um beijo .

.

Gonçalo said...

Nunca li nenhum livro de José Luís Peixoto mas já assisti a algumas entrevistas e acho-o uma pessoa muito simples e com um discurso muito rico e moderno. Nota-se que tem o condão dos artistas e a cordialidade das boas pessoas :)

Depois dos meus mil e um livros em lista de espera para ler, talvez enverede por uma destas sugestões.

Um beijo e obrigada :)

heretico said...

sem dúvida "publicado e promissor". mas dispenso!

sigo-te no Damásio.

beijos

BRANCAMAR said...

Para ti que me tenho apercebido seres do Porto ou de perto, não sei se sabes que amanhã 28/9, às 18h 3om, o José Luís Peixoto vai estar na Bertrand do Shopping Grand-Plaza com o Livro.

Obrigada pelas sugestões.
Beijinhos

Fragmentos Culturais said...

... já comecei ;)

Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

...resposta antecedente a comentário de 'Poetic Girl'!

Fragmentos Culturais said...

... José Luís Peixoto, interessante a conversa na RTP2, não consideras 'Lilás'?

Sabes como gosto de livros de bons autores! E José Luís Peixoto está entre os meus 'escritores de afectos'!

Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

... verdade, 'Avelaneira'! Tanto para ler e o tempo nem sempre é muito quando nos dividimos por leituras de profissão e leituras de prazeres! Mas cada pedacinho bem aproveitado :)

Também costumo ter essas 'Babel' por cá! Mas pouco a pouco vou desfazendo, lendo...

Tudo de bom, para ti também!
Boas leituras e boa semana :)

Fragmentos Culturais said...

... verdade Vítor! Ler Professor António Damásio é ler em tempos largos!
Mas eu tenho um hábito: gosto muito de cruzar leituras. E faço leituras em momentos diferentes segundo os sentires e o tempo...

Apesar de ter um escrita muito 'especializada', Prof. Damásio tem ao mesmo tempo um raciocínio muito claro que consegue transpor para a escrita!

JLP já comecei também! Mas, neste livro, o escritor apresenta uma escrita mais fluída do que no último 'Cal' (que não gostei muito)... e com um laivo poético que me agrada profundamente! Estou a gostar!

Boa semana!

Fragmentos Culturais said...

... gostei profundamente de te 'reencontrar' por aqui 'Intemporal'!

'Fragmentos' é um espaço de partilha! Coisas que pratico e gosto!
Tenho andado muito arredada, por compromissos variados, mas não
deixo de 'escrevinhar' alguns sentires, sempre que posso!
Até porque a escrita me serve de 'fuga'...

Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

... nós que temos tantos pontos em comum na música, Gonçalo!!
É altura de ler José Luís Peixoto :)

É uma pessoa muito simples, sim, já estive com ele em conversa numa sessão aberta a públicos juvenis, e adorei!
Como tu mesmo escreveste, é cordato, atento, apresenta um look (menos agora) inusitado para 'escritores' mas que atrai leitores muito jovens!
Vê no Youtube uma entrevista Sic Radical com JLP e Moonspell! Eu gostei bastante desse projecto 'Antídoto'... já não é de agora...
Os livros que mais gostei? 'Morreste-me', 'A Casa a Escuridão' (poesia).

Quando tiveres disponibilidade para a sua leitura, partilha a tua opinião.

É sempre muito bom 'rever-te' Gonçalo :)

Um beijo,
(tão sortudo! Ter ido ouvir U2!!)

Fragmentos Culturais said...

... não contava que arredasses tanto JLP, mas efectivamente qualquer género em arte é muito subjectivo! E compreendo-te, 'Herético'...

'...sigo-te no Damásio' - ainda bem :)

beijo,

Fragmentos Culturais said...

... sim, Branca, sabia! Mas era-me impossível!
No entanto, também não iria. Já tive o grato prazer de partilhar uma conversa com JLP há 2-3 anos e adorei!

Mas fiquei muito sensibilizada pelo teu cuidado!

É sempre tão bom reler-te em 'fragmentos'!

Beijinho,

Fragmentos Repartidos said...

Também já comecei a ler "Livro" e pelo pouco que já li, a escrita parece mesmo um pouco mais fluída, mas a essência do escritor está lá assim como aquelas frases que pedem para serem relidas várias vezes.
Já li quase todos os livros (falta-me ler Antídoto, Gaveta de Papéis e A Casa a escuridão (li o outro que se chama Uma Casa na Escuridão)) e o que achei mais confuso foi o Cemitério de Pianos devido à alternância da narrativa, por vezes perdia-me (no entanto achei piada à originalidade da forma como o livro é escrito)e quanto ao meu preferido...é difícil escolher.
JLP tem uma escrita que nos dá muitas imagens (diferentes) e gosto disso na leitura!

Penso que ele infelizmente não vai apresentar o livro aqui nos Açores.

Bjs

Fragmentos Culturais said...

... sim, apesar de estar num registo mais fluído, talvez até para chegar ao leitor que é o próprio personagem, a escrita mantém-se muito sensível e numa selecção de imagens poéticas (naquelas 'frases que pedem para serem lidas várias vezes') muito bonitas, não te parece 'fragmentos repartidos'?

Eu suponho que li todos os seus livros... houve um apenas que abandonei 'Cal'.
Se gostas de literatura gótica vais gostar de 'Antídoto', 'Uma Casa na Escuridão' (romance) é ultra-romântico, mas 'A Casa a Escuridão' (editados ao mesmo tempo, suponho) é um pequeno livro de poesia lindo!! Adoro a sua poesia, sobretudo daquela fase!

'Cemitério de Pianos' também me confundiu um pouco! No entanto, tal como escreveste, essa alternativa de registo dos vários tempos torna-se interessante.

Não sei! Não sei se ele não irá até aos Açores... a agenda de apresentação da obra é vasta! Basta consultares o seu blogue pessoal.

Foi tão bom reler-te de novo! Supus que tinhas abandonado o teu espaço!

Um beijo
(brevemente passo pelos teus 'fragmentos' para ver se já voltastes a escrever)
:)