Monday, June 2, 2014

Voltando a Vasco Graça Moura : Retratos de Camões




Vasco Graça Moura | Retratos de Camões
http://www.dn.pt/
"Sempre me encheu as medidas pensar que a cultura não é um conjunto de linhas paralelas, mas de linhas que se entrelaçam e se contaminam. A intertextualidade não é mais do que isso."

Vasco Graça Moura


É lançado amanhã, dia 3 Junho, em Lisboa, o livro a que Graça Moura se dedicou nos últimos meses da sua vida.
“O que esta pequenina edição pretende ser é tudo o que Vasco Graça Moura queria que o livro fosse e a que ele me deu o seu acordo”
Manuel Fonseca, Guerra e Paz Editores

Camões
Julio Pomar, 1989
http://cvc.instituto-camoes.pt

O último livro de Vasco Graça Moura será apresentado na Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), pelas 18.30, no Auditório Maestro Frederico de Freitas. 

A apresentação vai ser feita pelo pintor José de Guimarães, Professor Vítor Aguiar e Silva e pelo presidente da SPA, José Jorge Letria.



Camões | José de Guimarães
Acervo Museu de Arte de São Paulo
http://masp.art.br/

Retratos de Camões é um pequeno livro (88 páginas), encadernado, com ilustrações a cores, que inclui iconografia camoniana, com ilustrações a cores, que inclui retratos contemporâneos de Camões da autoria de Júlio Pomar, José de Guimarães, João Cutileiro e José Aurélio, a par dos retratos clássicos.

Camões na prisão de Goa 
Pintura anónima de 1556
Retratos de Camões de Vasco Graça Moura é uma obra de não-ficção, ensaística, "um estudo histórico dos retratos de Camões, identificando os que terão sido feitos em vida do poeta e os que, posteriormente, deram substância à imagem que hoje temos dele"

O livro chega às livrarias no dia 4 de Junho.

Não tenho dúvida que será um livro a adquirir. Uma obra com valor simbólico muito forte.

E para relembrar Vasco Graça Moura, leia-se uma das últimas entrevistas A Portugal está a faltar muita Poesia.

"É importante que as universidades repensem o divórcio entre as humanidades e as ciências. É a dignidade e a espiritualidade que fez do europeu aquilo que ele é e tanto radica na figura do Apolo e suas musas como na de Kepler."

Vasco Graça Moura

G-Souto

02.06.2014
Copyright © 2014-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Licença Creative Commons

3 comments:

G- Souto said...

Confesso que não me surpreende este silêncio sobre o livro e o seu autor, Vasco Graça Moura.

É quase impossível acreditar que uma grande parte das pessoas não consiga separar o homem do escritor ou melhor os seus ideais políticos, do seu imenso valor como homem de vasta(s) cultura(s).

Ou a Internet tem emudecido muito... o que me causa grande tristeza. Ver o diálogo transformar-se em silêncio.
E suponho que não é devido à postagem, que essa, continua em primeiro lugar na lista dos posts mais procurados/lidos.

Abraços,

João Roque said...

Não podia estar mais de acordo contigo.
Nunca apoiei as ideias políticas de VGM, o que n~unca me impediu de o considerar um dos maiores vultos da Cultura portuguesa contemporânea; e olha que eles são bem raros.
Quanto ao resto -"ver o diálogo transformar-se em silêncio" - infelizmente sei bem o que isso é.

G- Souto said...

Verdade, João. Não consigo entender, causa-me tristeza ver como homens de enorme apreço e cultura são relegados para segundo plano, no caso de VGM quase 'renegado',quando o que está em causa é o imenso trabalho que ele desenvolveu a nível da cultura, literatura e defesa da língua portuguesa.

Pois, o silêncio que se está a abater na blogosfera entristece muito...

Bom fim de semana! Lindo, bem como eu gosto !