Saturday, May 18, 2013

Falemos de Museus





E hoje é Dia Internacional dos MuseusDa América à Oceania, passando pela Europa, Ásia e África, o Dia  Internacional dos Museus celebrado desde 1977, é um momento único para a comunidade dos museus a nível mundial.

Este ano, participam perto de 33 000 museus de 129 países. Um novo país, o Suriname, se associa a esta celebração.

Todos os anos, o ICOM propõe um tema de reflexão para estas festa dos Museus. 2013 tem então por lema uma equação: 

Museus (memória + criatividade) = progresso social

Optimista, este tema em forma de equação reúne, de forma dinâmica, diferentes conceitos essenciais para definir o papel dos museus na sociedade actual, sublinhando a natureza universal destas instituições e a influência positiva que devem ter na comunidade. 

Resume o grande afastamento (memória) que os museus por vezes sofrem, e alerta para a vocação (criatividade) de contribuir para o desenvolvimento e a união da comunidade (progresso social).

No Ano Europeu dos Cidadãos faz sentido a grande preocupação social da arte.



Musée Louvre-Lens
foto: Michel Spingler/AP


Mas ao Dia Internacional dos Museus junta-se a Noite Europeia dos Museus, uma iniciativa que tem um imenso impacto em França, já que foi o pais que introduziu esta nova faceta de ver arte em tempo nocturno. Proposta em 2005 pelo Ministério da Cultura e da Comunicação de França, é patrocinada pelo ICOM desde 2011.

Para se informar sobre os espaços que pode visitar neste Dia Internacional dos Museusconsulte AQUI o programa.

Confesso que optei pelo poster internacional por considerar o poster português de incrível mau gosto e de notável falta de sentido estético. Afinal estamos a falar de Arte. Não é que concorde que o poster oficial só contemple três línguas.

Poderá ser enriquecedor passar pelas páginas da Noite Europeia dos Museus e do Dia Internacional dos Museus no Facebook para ficar a par de muitas das actividades que terão lugar nos espaços museológicos. Terá também uma visão cultural mais alargada do que vai acontecendo no mundo da arte neste dia e nesta noite de 18 Maio dedicados aos Museus.



Por exemplo, a Noite dos Museus em França passou a ser um ritual cultural de grande impacto. A nona edição da Noite Europeia dos Museus será, portanto, um pouco a noite de todos os possíveis. 
"Les expositions permanentes et temporaires seront agrémentées, le temps d’une soirée, de visites inattendues, son et lumières, concerts, projections, spectacles, circuits et parcours thématiques. Un très beau programme de découverte festive pour satisfaire votre curiosité insatiable, sans dépenser le moindre sou."
EM 2012, dois milhões de noctívagos franceses participaram na Nuit Européenne des Musées, e mais de 1300 estabelecimentos culturais se inscreveram. 
Neste ano de 2013, e evento promete ser ainda mais grandioso porque a noite dos Museus coincide com o Dia dos Museus. Será mesmo coincidência? Não é certo…
Museu Louvre-Lens recentemente inaugurado (Dezembro 2012) prepara-se mais uma vez para  un non-stop nesta noite de 18 para 19 Maio.



Museu Marítimo de Ílhavo

E por cá? Lisboa é mesmo o centro da cultura. Basta consultar as actividades propostas e a variedade na escolha.

No entanto, realço um espaço que me chamou a atenção pela modernidade. O Museu Marítimo de Ílhavo que me parece bastante dinâmico neste Dia Internacional dos Museus


G-S

Fragmentos Culturais

18.05.2013
Copyright © 2013-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

10 comments:

aflores said...

Falemos de museus, de cultura e de iniciativas aqui (bem) referenciadas.
Nós agradecemos!

Tudo de bom.

vitor cunha said...

Gosto de museus vivos, como o exemplo do Museu Maritimo de Ilhavo e o mesmo se poderá dizer àcerca do Museu de Stª. Joana, aqui em Aveiro.Um museu não pode ser um albergue de coisas ou acontecimentos "velhos"; a sua função deve ser dinamizar, cultivando e dando a conhecer aos visitantes as peças do seu espólio, delas extraindo lições para o futuro.
Um beijo. Vitor

Nilson Barcelli said...

Os museus não são devidamente apreciados pelas pessoas (questões culturais e outras).
Mas também não há grande publicidade sobre a matéria.
Fizeste um excelente post sobre o assunto. Gostei de ler.
Um beijo minha querida amiga.

João Roque said...

Senti-me tão envergonhado ao ler este teu post...
Não tenho prestado qualquer atenção aos museus e às exposições que por lá estão expostas.
A última vez que fui visitar um museu, foi há cerca de um ano quando visitei a Cidadela de Cascais, bem interessante por sinal.

Daniel C.da Silva (Lobinho) said...

Sempre uma belíssima iniciativa que me permitiu já pelas 20 e mais horas visitar a Casa Museu Verdades de Faria aqui ao lado no Monte Estoril e que não conhecia, sendo tao belo...

Um beijo amigo

Fragmentos Culturais said...

Sempre bem disposto 'aflores' :-)
Eu é que devo agradecer os leitores fiéis, mesmo com tantas ausências da minha parte...

Tudo de bom!

Fragmentos Culturais said...

Eu adoro sentir um museu vivo, Vítor! É uma das razões que me leva a procurar mais os museus contemporâneos.

No entanto, dou-me conta que os grandes e 'clássicos' museus têm feito um enorme esforço para acompanhar a evolução das sociedades. E têm conseguido mesmo, aproximar as pessoas dos seus espaços.
As tecnologias são um factor dinamizante de sucesso para essa reaproximação.

Um beijo

Fragmentos Culturais said...

No nosso país, não fossem as escolas que levam os alunos a museus e fazem aulas vivas nesses espaços privilegiados, e ainda alguns pais que gostam de incutir esse prazer nos filhos, os museus estariam completamente arredados das populações.

Muita falta de educação cívica, cultural e estética, Nilson :-(

Gosto sempre de te ler! E agradeço tuas palavras amistosas.
Um beijo

Fragmentos Culturais said...

Todos temos momentos desses, João! Nem sempre estamos predispostos a uma passagem pelo museu ou por uma exposição. E quando falo de museus, exposições, posso falar também de concertos...

Eu adoro ir frequentemente à Casa da Música! Há alturas que vou mais do que uma vez por mês. Outras há, por exemplo nestes últimos meses, que as semanas passam e eu sem ir a nada :-(

Fragmentos Culturais said...

Eu também gosto muito de visitar um museu... fora de horas, Daniel! Infelizmente, não foi o caso, este ano.

Suponho que te referes ao Museu da Música Portuguesa? Não tenho dúvida que deve ser um espaço bastante apelativo!

As duas últimas vezes que estive em Cascais e Monte Estoril foi só em trabalho.

Um beijo amigo,