Sunday, November 23, 2008

Livrarias... lugares de culto!




Chaminé da Mota
Livraria/Alfabarrista
Porto,Portugal
Fotografia: Carlos Romão

"Não há talvez dias da nossa infância que tenhamos tão intensamente vivido como aqueles que julgámos passar sem tê-los vivido, aqueles que passámos com um livro preferido."

Marcel Proust, O Prazer da Leitura



Alfabarrista/Lvraria Chaminé da Mota
créditos : autor não identificado

Não vou falar muito desta lindíssima livraria, situada no centro antigo da cidade do Porto, mais precisamente no número 28 da Rua das Flores.

É bem melhor visitar seus quatro andares repletos de livros, caixas de música, discos de vinil e outros objectos.
  




créditos : autor não identificado





Livraria Chaminé da Mota

Fotografia: Carlos Romão

Conhecida entre coleccionadores nacionais e estrangeiros, as suas preciosidades são procuradas com ansiedade e prazer estético, sobretudo as edições antigas de livros de autores portugueses e franceses.


Alfabarrista/Lvraria Chaminé da Mota
créditos : autor não identificado

Um verdadeiro relicário, a Chaminé da Mota é detentora de
"algumas obras classificadas como raridade, para além de numerosos manuscritos de escritores portugueses consagrados".

Ah! Não deixem de visitar o blogue A Cidade Surpreendente! Deliciem o olhar num roteiro de imagens esplendorosas de algumas das livrarias da cidade, talvez das mais belas do mundo! Assim o afirmam os especialistas!



Alfabarrista/Lvraria Chaminé da Mota
créditos : autor não identificado

Uma singela homenagem aos livros, esse eternos companheiros de viagem que me acompanham em qualquer parte do mundo. Um local sagrado, fruto do meu imaginário em tempos distintos e sempre presentes!

"Ó meu Cesário, apareces-me e eu sou enfim feliz porque regressei, pela recordação, à única verdade que é a literatura.

E como as viagens as leituras, e como as leituras tudo"(...)


Bernardo Soares


Há mil razões para ler um livro! E mil razões para visitar uma livraria!


G-S

Fragmentos culturais

23.11.2008
Copyright © 2008-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com® 

Licença Creative Commons



16 comments:

Luis Eme said...

não conheço, mas o nome é espectacular...

Fragmentos Culturais said...

... acredite que vale a pena visitar, Luís!

É roteiro obrigatório, autêntico peregrinar de quem gosta de livros!

Há especialistas e coleccionadores que se deslocam propositadmente...

Não sei se deu uma volta virtual pelas várias livrarias tão bem fotografadas em 'A Cidade Surpreendente'! Um olhar divino, esse!

Sensibilizada pelo olhar atento em 'fragmentos'!

Deusa Odoyá said...

Olá minha nova amiga.
Como gostaria de conhecer, mas por morar no Brasil será um pouco dificil.
Mas parabéns , pelo belo post.
uma semana de muita luz e paz.
Sua nova amiga.
Regina Coeli.

Te aguardo em meu cntinho.

Tiago R Cardoso said...

e eu adoro livrarias, não conheço esta mas temos de facto belas livrarias.

Adoro poder mergulhar nelas e ali me fico deliciado com tanto livro.

avelaneiraflorida said...

Fragmentos,

simplesmente o PARAÍSO!!!!!
AH!!!! Se eu tivesse todo o tempo....
Mas hei-de lá passar para , ao menos, sentir-me "em casa"!!!!!
"Brigados"por esta partilha LINDA!!!!

Bjkas!

DarkViolet said...

Olá menina "absorta" :)

Gosto da sensação das velharias, tanto em lugares como nos objectos que tocam as minhas mãos, ou até somente os olhos a delirar pelas sensações. só de pensar que aquele lugar tem história e vivências únicas, podendo elas serem dedilhadas pelos Seres à sua vontade, torna tudo isso uma bela partilha...Se a vida nao for uma partilha, terá o Ser vivido realmente?

Fragmentos Culturais said...

Olá 'Regina'

Quem sabe um dia não poderá visitar a 'Chaminé da Mota'?!
Assim espero...

Sensibilizada pelo olhar amistoso!

Votos retribuídos de muita paz!

Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

... também eu, Tiago! Também eu :)

Livrarias... livros, o odor do papel, o toque da folha que se vira... enfim! É um imenso prazer ler um livro, passear entre eles!

A 'Chaminé da Mota' é realmente uma 'preciosidade'!
Passeaste pelas diferentes livrarias do blogue elencado?

Nada substitui um peregrinar 'in loco'... mas este deambular 'virtual' dá-nos já uma visão da beleza dos espaços!

Um beijo,

... sensibilizada pelo olhar 'atento'!

Fragmentos Culturais said...

Olá 'Avelaneira',

Fico feliz! Sei que também aprecias imenso os livros!

Faço votos para que tenhas 'todo esse tempo...' e possas visitar espaços como a 'Chaminé da Mota'!
É uma casa, nossa, muito especial!

Sensibilizada pelo teu olhar 'caloroso'!
Um beijo,

... há algum tempo não tinha o prazer de te ler...

Fragmentos Culturais said...

Olá 'Dark_'

Não sou muito de velharias... é certo que têm um passado, podem contar histórias! Mas gosto mais da 'contemporaneidade'!

... e depois, tenho um enorme respeito pelas vidas que cruzaram esses espaços/objectos e fica-me sempre o receio ou recato de não salvaguardar a 'privacidade' das mãos que se poisaram, nos olhares que as escolheram, enfim...

Já me aconteceu comprar livros antigos com 'dedicatória' ou com identificação! Resguardo-me de olhar para essas páginas! É uma sensação 'terrível'!

'...torna tudo isso uma bela partilha...Se a vida nao for uma partilha, terá o Ser vivido realmente?' - é certo que pode ser uma outra vertente da mesma realidade... mas sinto-me inibida!

Sensibilizada pela 'partilha' do olhar em 'fragmentos':)

'Absorta'... é um adjectivo que se aplica bem à minha imagem...

DarkViolet said...

Poderás quebrar os espíritos que vagueiam sem sepultura por onde pousar, se tocares no passado.
Então se te derem um livro tem que ser sem dedicatória... Essas letras podem amaldiçoar o teu caminho, fazer a vida jorrar de encanto:)
E estando desinibida poderás partilhar... percebo.hummm
Não ponhas aspas, a palavra foi usada por ti:)

Fatima said...

E que bem sabe estar no meio dos livros.....

Fragmentos Culturais said...

... não sei, 'Dark_' mas tenho por princípio não mexer no passado dos outros!

Não foi isso que eu escrevi! Apenas me referi ao facto de já ter comprado um ou outro livro, em alfarrabistas, que continham um nome como pertence e/ou uma dedicatória. Sem dúvida, que nada disso tinha a ver com a minha pessoa.
Assim, preservo o 'recato' dessas vidas, não desnudando muito essa[s] página[s].

Quanto a dedicatórias que me são dirigidas, aprecio-as como um gesto de amizade mais intimista!

...'aspas', suponho que estás a referir-te à palavra 'absorta'...

Sensibilizada pelo atento e sempre presente olhar em 'fragmentos'!

Fragmentos Culturais said...

Sim, sem dúvida 'Fátima'! Uma companhia que não dispenso!

Sensibilizada pelo olhar em 'fragmentos'!

M.A. said...

Só agora dei conta do comentário da Fátima neste seu post e, portanto, percebi todo o conteudo do que "Fragmentos" deixou escrito em Simec.Cultura, no post da amizade simbolizada pelos canitos. Respondi,quer no post dos canitos, quer aqui no post da neve.
Quero ainda acrescentar que vim aprender que existe no Porto "A Chaminé da Mota", livraria que eu desconhecia. Já anotei o 28, da Rua das Flores, para, numa próxima visita ao Porto, lá ir. Bem-haja uma vez mais.

Fragmentos Culturais said...

'Chaminé da Mota' é um local de visita imprescindível! Um local de culto cultural!
Suponho que vai gostar, 'M.A.'

Quanto ao meu comentário no 'Simec' começou por ser um acto de retribuição da visita a 'fragmentos'... mas gostei do que lá encontrei, e senti-me 'tocada' pela missão desenvolvida!

Sensibilizada pelo olhar em 'fragmentos'!
Tudo de bom para si!