Friday, July 6, 2012

CNB no Porto: La Valse




La Valse | CNB

"Adoro valsas, mesmo em silêncio, adoro o gingar e a fúria ternária. É uma obsessão,  é o vento que acaricia ou devasta. É uma musicalidade de todas as possibilidades..."

Paulo Ribeiro, coreógrafo

A Companhia Nacional de Bailado (CNB) está de regresso ao Coliseu do Porto, num espectáculo de dança contemporânea.

No programa, duas belíssimas peças, a "Sagração de Primavera" de Igor Stravinsky e "La Valse" de Maurice Ravel. 

Duas obras de ruptura e exotismo que foram encomendadas por Diaghilev, célebre fundador dos Ballets Russes de Montecarlo.


La Valse | CNB

“La Valse”, coreografia de Paulo Ribeiro, é acompanhada por uma curta-metragem de João Botelho com a participação dos bailarinos da Companhia Nacional de Bailado, versão musical da Orchestre du Théâtre des Champs-Élysées sob a direcção musical do Maestro Pedro de Freitas Branco (Paris, 1953)

Ravel escreveu a propósito desta peça para orquestra que intitulou La Valse, un poème coréographique ser “uma espécie de apoteose da valsa vienense mesclando-se na minha cabeça com a ideia de turbilhão fantástico do destino”, mas o compositor só viria a completar a obra após o final da 1ª Guerra Mundial, e já influenciado pela experiência da guerra. O romantismo perde dominância e o ritmo da valsa deriva frequentemente para o caos, numa metáfora à Europa de então. 

Quase cem anos depois, quando os laços da Europa são repetidamente equacionados, a CNB desafia um coreógrafo e um realizador a explorarem a composição de Ravel e a conceberem um olhar cinematográfico sobre o movimento dos corpos.

A Sagração da Primavera já tive o raro privilégio de a ver dançada por várias companhias de dança contemporânea, não só cá no país, como em Paris. Dessa feita, um espectáculo inolvidável que ainda hoje permanece na minha memória visual.



"La Valse" só conheço a versão sinfónica. Adoraria ver esta versão coreografada que pelo vídeo me deixou profundamente curiosa e agradada. Lamento não ter a disponibilidade de ir ao Coliseu esta noite. 

Quanto à curta metragem de João Botelho, espero poder vê-lo ainda. Talvez saia em exibição mais alargada?

O espectáculo já andou em digressão pelo interior do país e vem agora ao Porto, seguindo depois para outras cidades do litoral.

"Então dancemos, dancemos, no ar, no fogo, no água, na terra, no meio da destruição do caos que a Europa de hoje é quase tão angustiante como a Europa de há cem anos..."

João Botelho, realizador

Sou forçada a concordar...

G-S

Fragmentos Culturais

06.07.2012
Copyright © 2012-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Licença Creative Commons



10 comments:

Imaginário said...

Não digo de mim, que estou tão longe, mas pena você não poder ir. Pois caso fosse nos contaria mais aqui, depois. Já seria mais um contentamento.
Abraço.
Gilson.

Nilson Barcelli said...

Depois de ler o teu post, fiquei com vontade de ver a La Valse...
Bom fim de semana.
Beijo.

aflores said...

Eu não sou forçado a concordar. Concordo mesmo. ;):)

Tudo de bom.

(quando estiver com o JB vou-lhe perguntar se vai haver uma versão mais alargada:) )

mfc said...

O POrto anda bem precisado destes eventos culturais.

O Sr. Rio não está pr' aí muito virado!

João Roque said...

É um programa muito sedutor. Não me recordo que tenha andado aqui por Lisboa, e se andou, sou uma besta...

Fragmentos Culturais said...

Pena... pena mesmo, Gilson! Nem imagina :(

Nada melhor do que poder partilhar momentos de um concerto ou de um espectáculo de dança ao vivo.
Experiências que não tem limites para as emoções.

Abraço,

Fragmentos Culturais said...

Nem sabes como teria gostado, Nilson!

'La Valse' é já por si uma peça exuberante para orquestra. Vê-la em 'poème coréographique' teria sido fabuloso...

Boa semana,
Um beijo

Fragmentos Culturais said...

Ora ainda bem que concordas, 'aflores' :)

Tudo de bom, nesta nova semana.

(quando souberes se vai haver uma exibição mais alargada, isto é, em sala de cinema ou até na televisão - RTP2 - matém-me informada :)

Fragmentos Culturais said...

Sim, 'mfc'. A cidade anda um pouco adormecida :(

A crise...

Fragmentos Culturais said...

Era um programa muito sedutor! Mesmo muito, João!
Por isso, fiquei bem triste.

Mas vou dizer-te algo que te poderá chocar... o projecto estreou-se em Lisboa, mesmo! Dia 24 Maio. Não sei se partiu logo em tournée... mas...

Boa semana!