Monday, February 21, 2011

Cinema: outras sugestões...





Amor e Outras Drogas
http://www.imdb.com/

Não, não fui ainda ver Cisne Negro ou Discurso do Rei! Detesto enchentes, pessoas que só vão ver os filmes mais nomeados, e porque nem sempre estamos em dias sim. No entanto, a seu tempo, lá estarei...

Passemos então ao que me apeteceu ver nas últimas passagens pelas salas de cinema.

"Amor e outras Drogas" - Love & Other Drugs - fui vê-lo há quinze dias. Argumento adaptado do best-seller autobiográfico de Jamie Reidy sobre a amoralidade das suas vivências  ao serviço da indústria farmacêutica. Quase passaria por um filme leviano, se não fossem as incríveis interpretações de Anne Hathaway e Jake Gyllenhaal, os dois nomeados para os Golden Globes na categoria 'Best Performance by an Actor in a Motion Picture - Musical or Comedy' e  'Best Performance by an Actress in a Motion Picture - Musical or Comedy'.

Jamie Randall ( Jake Gyllenhaal), homem na casa dos trinta's, engatatão bem sucedido, que tem as mulheres que quer, cai de amores justamente pela miúda Maggie Murdock  (Anne Hathawayque resiste aos seus encantos com atitudes ácidas e respostas espertas. 


Amor e outras Drogas | Love & other drugs

O casal libertino e divertido envolve-se numa relação sem compromissos, em que a atracção sexual é quase alucinante (os actores aparecem nus... bastante! - numa primeira parte do filme). Mas, à medida que o romance se intensifica, os sentimentos dão lugar a outros momentos mais intimistas. No entanto, Maggie impõe a ruptura por questões que se prendem à doença que a atinge. 


Amor e outras Drogas | Love & Other Drugs
Há a corrupção de certos meios. Há a presença de algumas 'drogas' farmacológicas, muito em voga para alguns, actualmente, embora com uma mensagem pedagógica. 

E há a aprendizagem sobre uma doença que começa a atingir pessoas de todas as idades. 



Num filme que poderia ser puramente comercial, os desempenhos de Anne Hathaway e Jake Gyllenhaal, sólidos, íntegros, a química que passa entre os dois, torna-o absolutamente irresistível! E construtivo!

"Like a bad combination of meds, Love and Other Drugs leaves you with a queasy, disoriented feeling. One minute you're watching a crass sex comedy about Viagra, the next it's a cloying tearjerker about Parkinson's disease."

Martin Morrow, CBC Arts


The Nex Three Days

Paul Haggis é o realizador e argumentista de "72 Horas" - The Next Three Days - um 'remake' do filme francês Pour Elle (2008) de Fred Cavayé que também escreveu o argumento de "72 Horas".


filme de Haggis é carregado de tensão. No papel de um homem comum que toma atitudes extremas, temos um professor universitário, Literatura, John (Russel Crowe), que se vai afundando na sua personagem, passando por estados de grande depressão e desespero, curvando-se para dentro de si mesmo, o que se reflecte até na postura física, numa procura de formas de agir que o levam a uma missão suicida para livrar sua mulher Lara (Elizabeth Banks) da condenação a prisão perpétua por homicídio.


72 Horas | The Next Three Days
http://www.imdb.com/

Não! Não vou desvendar se Lara é inocente ou culpada! Isso retiraria mais de metade do interesse e suspense acumulados até ao final do filme.

O modo como John vai montando o seu complexo plano de fuga, observando-o, nessa montagem labiríntica da mente, leva-nos a outra fantástica interpretação de Crowe, dessa vez em A Beautiful Mind (2001).
O filme que começa com uma discussão dramática, deixa pressentir uma ligação forte e apaixonada do casal, e termina numa fuga desenfreada que traz à plateia uma inquietação crescente e o receio de um desfecho trágico, é conduzida por Haggis para uma dúvida maior... 


72 Horas

Será que Lara, que se mostrou resistente a este plano de  fuga, voltará a amar o marido como antes, ao vê-lo arriscar as suas vidas e a do filho, naquela missão desenfreadamente suicida?
"Nevertheless, proceedings do kick off on a strong note in The Next Three Days, establishing an intriguing premise that poses a tricky ethical conundrum."
Leigh Paatsch, news.com.au




As críticas não são muito boas, no que concerne "72 Horas"! Perante um actor como Russel  Crowe - Uma Mente Brilhante, O Gladiador - e um realizador como Paul Haggis - Million Dollar Baby, argumento, Colisão, No Vale de Elah -, exige-se mais! Mesmo assim, é um excelente thriller! E coloca-nos uma dúvida filosófica: quando o sistema judicial falha, podemos corrigir essa falha? Devemos fazê-lo? É filosoficamente justificável? Ou devemos aceitar a falha e o prejuízo irreparável que possa causar às nossas vidas? Banda sonora quase inexistente!
Quanto Amor e Outras Drogas (Love & Other Drugs) foi melhor recebido. Filme interessante que se centra numa bonita e tocante história de amor. Não é soberbo, mas não deixa de ser muito cativante. Tem chamado espectadores de todas as idades que saem bem divertidos! Boa banda sonora. Destaco 'Just Like Heaven' The Cure e 'Beautiful Girl' INXS. 
Há críticos que consideram que deveria ter sido nomeado para 'Best Movie - Musical or Comedy'
G-S
Fragmentos Culturais
19.02.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Licença Creative Commons

10 comments:

pinguim said...

Eu nunca vejo os filmes na altura em que são apresentados; mas vou-os vendo...
Esta semana vi dois filmes que me impressionaram sobremaneira: " A Estrada", com o Vigo Mortenssen e "Orfã", com a excelente Vera Farmiga.

Cata- Vento said...

Tal como o Pinguim ( João) também nunca vejo os filmes na altura das enchentes. Gosto das salas mais vazias, menos ruidosas, "mais minhas" para poder desfrutar de uma maior concentração.
Sempre boas sugestões e irrecusáveis pelas críticas soberbas e meticulosas que nos deixas.

Bem-hajas!

Beijinhos

gatinhafofa said...

vou-te dar a minha opinião sincera sobre o cisne negro. é um bom filme,não posso dizer que não gostei mas sinto que lhe falta ali qualquer coisa,não acho que tenha um final muito explicito,não se sabe ao certo se a rapariga morre ou não no final e filmes assim a mim não me cativam assim muito mas enfim não sei se o filme é aconselhavel aos 12 anos como o filme indica. eu acho que devia ser so para maiores de 18. beijinhos!!

mfc said...

Esta semana vou ver o "Biutiful" com o Bardem...!

Daniel Silva (Lobinho) said...

Para além dos dois primeiros (Cisne Negro e Discurso do Rei), reteria com particular ênfase, "72 horas" e "A Beautiful Mind".

Os outros não vi nem me suscitam interesse.

Beijo amigo

Fragmentos Culturais said...

... regra geral, gosto de ver os filmes quando saem, 'pinguim'!
Mas, perto dos 'Oscars' é quase impossível. Aparecem tantos ao mesmo tempo! Todos os anos, isto se repete!

Não aprecio muito os filmes 'apocalípticos', lembro-me de ter visto a apresentação de 'A Estrada'. Embora com dois actores que muito aprecio, não fui ver!
Quanto a 'Orfã' - filmes de terror - afasto-me completamente.

Fragmentos Culturais said...

... para evitar as enchentes, é que não vi ainda 'Discurso do Rei' e 'Cisne Negro'.
Também eu aprecio salas menos cheias, mais calmas e mais silenciosas (ruído de pipocas e/ou coca-colas)... detesto!

Sim, é isso, 'cata-vento', gostamos de alguma 'interioridade' quando nos sentamos numa sala de cinema...

Filmes muito diferentes, estes dois, mas que me agradaram!
Se fores ver algum destes, espero a tua perspectiva...

Continuação de uma excelente semana!
Um beijo,
(não sabia que 'João' é o nome de 'pinguim'! Obrigada.)

Fragmentos Culturais said...

... olha 'gatinhafofa! Eu aprecio as 'opiniões sinceras' ;)

Sei que é um filme dramático, que aborda um problema complexo... e quero ver, mesmo! Até porque adoro bailado!

Por vezes, os filmes que não são muito explícitos, agradam-me mais! Deixam-me margem para criar possíveis cenários...

Também já li críticas condenando a 'catalogação' do filme para 12 anos. Sugeriram a idade de 16 anos.
Só depois de ver, poderei opinar!

Foi um prazer ler-te em 'fragmentos' :)
espero que apareças mais vezes...

Um beijo,

Fragmentos Culturais said...

hum! 'Biutiful'... gosto muito de Bardem (desde 'Mar Adentro'), mas este filme, não sei se vou ver!?

Qual a tua opinião, 'mfc'? Gostaste?

Fragmentos Culturais said...

"72 horas" não é tão 'brilhante' como a "A Beautiful Mind", Daniel!
Mas é bastante interessante, como filme de suspense!

Quanto aos outros... não sei a que outros te referias. De qualquer modo, 'Love, Sex and Other Drugs', apesar do título e de algumas cenas iniciais, aborda dois assuntos muito importantes: a corrupção de certos 'meios' e uma doença que nos preocupa a todos: a doença de Parkinson que está a manifestar-se em gente muito nova :(

Um beijo fraterno, Daniel! Gosto muito de te ler por aqui!