Sunday, September 23, 2007

Marcel Marceau : o poeta do gesto




Marcel Marceau por Marcel Marceau (desenho)
"La parole n'est pas nécessaire pour exprimer ce qu'on a sur le cœur."

Marcel Marceau


Marcel Marceau (1923-2007)

"Dieu vivant au Japon, icône en Amérique du Nord, académicien sacralisé en Europe, Marcel Marceau est une star mondiale qui, depuis plus de 50 ans, fascine les publics des cinq continents."

Maxime Chayon
, 01.04.2004


Morreu Marcel Marceau! O poeta do gesto, o mimo do silêncio! Encantou o mundo e formou toda uma nova geração de mimos.


A sua arte de mimo ou mimo-drama consistiu em dar forma aos seus pensamentos trágicos através dos gestos.


Na essência da mímica, os gestos expressam as aspirações mais secretas da essência da alma, dizia Marceau.

Criador da personagem Bip, ser sensível e poético, inspirado em Debureau e Charlie Chaplin, que lhe permitiu explorar a vida e a sociedade moderna, pondo a nu o seu lado trágico.

Pierrot lunar, olhos pintados a carvão, boca de um só traço vermelho, divertido chapéu alto sobre a cabeça, com uma flor vermelha servindo de panache tal Dom Quixote desarticulado em busca dos seus moinhos de ventura.


Marcel Marceau
http://maxime-ohayon.com

"Avec ses mimiques inimitables, son jeu de mains envoûtant et la gestique expressive de son corps, le mime Français est capable d’ensorceler le spectateur…"

Maxime Chayon, 01.04.2007



http://www.un.org

"Je serai mime ou rien!"
Marcel Marceau


Reconhecido pela sua versatilidade teatral, o artista foi nomeado Embaixador da Boa Vontade das Nações Unidas para o Envelhecimento (2002).

"Mr. Marceau's mission will be to promote awareness of the World Assembly, which aims to address the needs of older persons worldwide, as well as the dramatic impact of population ageing on societies, particularly in the developing world."

http://www.un.org


Marcel Marceau, caricatura


George J. Goodstadt, Inc.
http://www.georgejgoodstadt.com


Deliciou-nos com os seus gestos suaves, tranquilos, silenciosos, impregnados de uma estranha e doce magia trágica que só a alma de um poeta sabe criar.


"A mímica, como a música, sabe como ultrapassar fronteiras e nacionalidades"

Marcel Marceau


G-S


Fragmentos Culturais

23.09.2007
Copyright © 2007-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Licença Creative Commons


8 comments:

Tiago R Cardoso said...

Não sabia, apesar de tentar absorver o máximo à minha volta, existem coisas que me escapam.
Um fantástico homem que não precisava de dizer nada para se fazer compreender, aio contrário de muitos que dizem muito e eu não os percebo.
Penso que este blog, sem ser "graxista", foi um dos melhores locais que eu descobri, aqui aprendo e penso em coisas que que me passavam um pouco ao lado.

avelaneiraflorida said...

também deixei a minha pequenina homenagem ao Mestre do Sonho!!!
Não sãp precisas palavras!!!!

Fragmentos Culturais said...

Não há dúvida que se tornou o meu mais atento leitor, Tiago! Só posso agradecer!

Quando criei este espaço, o que tinha em mente era mesmo isto: falar em 'fragmentos'... das coisas que me prendem e que estão ligadas à arte e à cultura nas suas vastíssimas áreas! Mas segundo o meu sentir...

Sempre me atraíram as diferentes formas da estética!
Não pretendo ensinar nada... apenas falar do que gosto!

Sensibilizada pelo seu olhar atento e amistoso em 'fragmentos'!

Fragmentos Culturais said...

Ainda bem que desfrutaste deste mesmo sentir, 'Avelaneiraflorida'! Irei certamente visitar a tua homenagem!

Sensibilizada pelo teu olhar atento em 'fragmentos'!

papagueno said...

mFoi mais um dos gigantes que nos deixou este ano. Como já disse na avelaneira tem sido um ano terrível para a cultura.
Muito obrigado pela visita e pelo comentário no Bairro do Amor.
beijos

Caiê said...

Que recordações! Uma expressividade... :)

Fragmentos Culturais said...

Têm sido muitas, na verdade, as perdas de grande referência, no campo das Artes!

Sensibilizada pelo olhar poisado em 'fragmentos', 'Papagueno'!

Beijo

Fragmentos Culturais said...

Apesar de ter criado uma escola e formado novas gerações de 'mimos'... ainda não vi ninguém que se lhe assemelhe, 'Caiê'!

Sensibilizada pelo olhar poisado em 'fragmentos'!