Sunday, July 10, 2011

Ayrton Senna : o filme documentário








Senna
Asif Kapadia,2010
http://www.imdb.com/

Estreou em Inglaterra, no passado dia 3 Junho, o documentário sobre a carreira de Ayrton Senna


Ayrton Senna, o mais amado (por alguns odiado) e talentoso piloto da Formula I partiu precocemente em 1 Maio 1994. Tinha 34 anos.

Os grandes homens despertam ou provocam paixões e ódios com a mesma intensidade. Ame-se ou odeie-se, o que ninguém pode desmentir é que Senna foi um piloto que desprendia magia. 

Teria feito  50 anos no passado dia 21 de Março.





Senna
Asif Kapadia,2010

"SENNA is the thrilling story of the legendary charismatic Brazilian motor-racing driver Ayrton Senna, the film follows Senna's struggles both on track and off it, against the politics and corruption which infest the sport of Formula One. Senna was a deeply spiritual person who believed profoundly in a higher power, driving on the absolute limit was his way to express himself, his way to achieve perfection, his way to be closer to God."

Asiaf Kapadia, director

Senna, o filme realizado por Asif Kapadia, 2010, o mesmo que viria a realizar mais tarde, Amyé um documentário sério, baseado em factos, imagens e documentos verídicos, que conta a vida e carreira do tricampeão brasileiro, considerado por muitos como o melhor piloto de sempre na Fórmula I. O filme documentário tem estreia em Portugal, agendada para o próximo mês de Outubro. 


O documentário foi realizado com a colaboração da família de Ayrton, que cedeu imagens pessoais, da organização do Mundial de Fórmula I, e do Instituto Ayrton Senna.





Grande Prémio do Brasil



Há quem afirmasse, na altura, que Senna, durante os treinos que decorreram na véspera, teria proferido algumas inquietações (premonitórias?) que vieram a concretizar-se naquele que foi o dia mais triste da Formula I.

Ainda hoje, lembro todos os pormenores desse terrível acidente que provocou a morte de Ayrton Senna. Seguia a competição, colada ao ecrã da televisão, como sempre que havia transmissão de um Grande Prémio. Não arredava. Era fã incondicional.











Circuito de Imola


E o acidente mortal de Roland Ratzen-Berger, na véspera durante os treinos já me deixara ansiosa, muito abalada. Uma coisa é ler mais tarde, outra coisa é estar a assistir via televisão.


Quis, no entanto, acreditar que tudo seria diferente, nesse dia. Não foi. Todos assistimos com muita emoção ao que aconteceu.


A FI Racing considera que Senna é o melhor filme de Formula I já alguma vez feito.



Ayrton Senna/ Senna, 2010

Senna teve vários prémios e muitas nomeações na categoria de filme documentáro.

Foi galardoado com dois Bafta Awards, 2012. Premiado com Audience Award no Sundance Film Festival 2011E uma vasta lista se segue que poderá ser lida aqui
Em Inglaterra há uma grande admiração por Ayrton Senna. O piloto viveu em Inglaterra, uma significativa parte da sua carreira.E Senna será sempre um ícone da Fórmula I.
Aliás, todas as equipas pelas quais o tricampeão correu na F I eram britânicas (Toleman, Lotus, McLaren e Williams).





Todos os sinos dobram dentro de cada um de nós, quando um ser querido se afasta por tempo indeterminado... O vazio faz-se em redor do sol, o mar abre túneis sulcados de lágrimas, as flores perdem seu encanto. Morreu Ayrton. Escrevi nesse dia fatídico.

Eu senti a mágoa da partida de Ayrton Senna. Eu vi. Nunca mais pude olhar para os Prémios de Formula I. Nunca mais assisti a nenhum Grande Prémio nas transmissões em directo via televisão.

Hoje sucedem-se sem que me sente, ou páre por poucos segundos diante do televisor. Perdi a paixão imensa que tinha por esse desporto.








Hoje, dia 1 Maio 2016, 22 anos passados sobre esse dia de pesadelo, a homenagem deixada pela F I na rede social Twitter.

G-S

Fragmentos Culturais

09.07.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

actualizado 01.05.2016

Licença Creative Commons


29 comments:

mfc said...

Os mitos nunca morrem e ele é sem dúvida alguma um mito... vivo!

Um brasileiro said...

ola. tudo blz? estive por aqui dando uma olhada. muito legal. gostei. ele foi e será sempre o melhor do mundo. apareça por la. abraços.

BRANCAMAR said...

Tal como tu recordo esse momento como muito triste e também para mim a fórmula 1 nunca mais foi a mesma.

Quando o filme estrear em Portugal, quero ver.

Obrigada pela partilha
Beijinhos.
Branca

BRANCAMAR said...

A entrada do teu blog está um espectáculo, lindo, desde o cais de Gaia, até ao outro lado, à Igreja dos Grilos.
Belíssima a fotografia!

Beijinho

Daniel Silva (Lobinho) said...

O Homem nao foi feito para morrer! A vida é um interlúdio qualquer que temos por definitivo e último... ainda que possa nao ser...

Um beijinho grande, amiga...

heretico said...

um ícon. uma época...

Nita said...

Passei por aqui e...gostei!
Tenha um bom dia!

Anonymous said...

Também eu sou um fã incondicional do grande Ayrton... Fui ver o filme a Londres e é extraordinário... Desperta poderosas emoções... É um filme a não perder e que deve ser visto no cinema.

Saudações.

Isamar said...

Senna tinha casa no Algarve e sempre que lá passo, emociono-me. Uma partida precoce,no auge da sua carreira, que jamais esqueceremos.
Um filme a não perder.

Bem-hajas!

Beijinhos

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa said...

Querida FC:
Gosto sempre de ler as suas sugestões.
Recordo-me de ter assistido, em directo,através da televisão, com grande emoção, às cerimónias fúnebres do Ayrton Senna da Silva, e vem-me à memória, pela intensidade do momento vivido e pelo seu significado, a altura em que Alain Prost ajudou a carregar o caixão.
Não há dúvida de que o nome de Ayrton Senna ficará para sempre como uma Glória da Fórmula 1. Ele pertence à classe dos Imortais.
Um grande abraço.

Petrus Monte Real said...

Cara amiga,

Senna, o vencedor de todos os obstáculos que se lhe depararam... exímio a conduzir "debaixo de chuva".
O campeão que subiu a pulso os degraus da glória.

O seu "último regresso" a S. Paulo, em directo nos canais televisivos de todo o mundo, ficará para sempre na memória.

Um filme obrigatório.

Boa semana.
Um beijo

vitor cunha said...

Eu sempre considerei Senna um corredor que conduzia nos limites e tal como em qualquer actividade de risco, os limites são muitas vezes ultrapassados pelo imprevisto, pela falha inesperada que ultrapassa por vezes as leis da física.
Foi um acontecimento dramático e a perda irreparável dum grande piloto de fórmula 1. Tenciono ver o filme.

Bom fim de semana. Beijinho.

Evanir said...

Eu até hoje choro a ausência do Ayrton Senna da Silva .
Nunca mais assisti a uma corrida ele fazia parte da familia da gente.
Entrava em nossos casas através do televisor fazendo a alegria do seus fãs .
O 1 de maio jamais esquecido marcado pelo Brasil mudo de tanta dor.
fantástica sua postagem.
Linda semana beijos,Evanir.

Fragmentos Culturais said...

Efectivamente! Bem vivo, 'mfc'!

Sem me aperceber, acabei por dedicar quatro posts seguidos a 'mitos imortais'... um mais recente, mas já com entrada na galeria.

Um beijo

Fragmentos Culturais said...

Olá, tudo bem, 'Um brasileiro'!

Foi com prazer que li suas palavras sobre 'fragmentos'!

Quanto a Ayrton Senna, não posso estar mais de acordo! Ele 'será sempre o melhor do mundo'!

Sim, irei retribuir sua simpática visita!

Até breve!

Fragmentos Culturais said...

Não sabia que também gostavas de Formula I, Branca!
Estamos então de acordo! A Formula I perdeu seu encanto depois de Senna :(

Espero bem que o filme passe em circuito comercial. Está prevista a sua estreia para Outubro... mas, por vezes, as coisas alteram-se. Gostaria que tal não acontecesse!

Foi um prazer ler-te de novo!

Um beijo

Fragmentos Culturais said...

A foto é lindíssima, sim Branca!

Apareceu-me numa rápida pesquisa Google! E prendeu de imediato o meu olhar.
No momento não tinha autor identificado, o que lamento.

Abraço

Fragmentos Culturais said...

Tens razão, Daniel... a vida é mesmo um 'interlúdio', nem sempre 'tranquillo', por vezes 'agitato', entre as várias passagens...

É sempre tão bom rever-te por aqui :)

Um beijo amistoso

Fragmentos Culturais said...

Um ícon, sem época?!

Beijo, 'Herético'

Fragmentos Culturais said...

Muito obrigada 'Nita'... pelas suas palavras!

Foi um prazer!

Fragmentos Culturais said...

Muito obrigada 'Anonimous' pela opinião! Não penso, efectivamente, perder o filme! E numa sala de cinema, claro!

Lamento que não tenha deixado o nome, mas foi um prazer!

Fragmentos Culturais said...

Sim, é verdade, 'Isamar'! Senna tinha casa no Algarve... e se por lá passas com frequência, difícil será não te emocionares, já que tens memórias desses tempos!

Sim, uma partida demasiado precoce :(
Mas continua a ser o nº 1 da Formula I !
Espero que o filme passe mesmo em circuito comercial!

Um bom fim-de-semana!
Um beijo

Fragmentos Culturais said...

Querida Isabel,

Todos nos mantivemos colados, frente ao televisor, no dia fatídico do acidente e depois, nesse dia tão triste em que o Brasil lhe dedicou uma imensa homenagem!

A imagem que retive foi a de sua irmã segurando contra si o capacete de Ayrton :(

Sem dúvida, Senna é imortal!

Sensibilizada pelas palavras amistosas!

Votos de boas férias!

Um beijo

Fragmentos Culturais said...

Cara 'Petrus'

O modo como falou de Senna denota que também é um grande fã da arte que Senna tinha para pilotar em Formula I! Ele era efectivamente um lutador-vencedor, por vezes, exagerava um pouco na sua vontade de vencer. E era sim, um 'exímio' condutor debaixo de chuva!

Como escrevi no comentário-resposta a Isabel, o dia do adeus de seu país, e do mundo afinal, já que em directo, foi uma cerimónia que ficou gravada nas nossas memórias! A imagem mais lancinante foi a de sua irmã!

Suponho que é ela que continua à frente da 'Fundação Senna' que tem desenolvido um trabalho meritório para tirar 'os meninos da rua' dando-lhes acesso à escolarização.

É óbvio que tambén vou estar muito atenta ao mês de Outubro...

Votos de excelentes férias!

Um beijo

Fragmentos Culturais said...

E tu tens razão, Vítor, em tudo o que escreveste sobre o 'imprevisto' quando se tem uma actividade de risco, imprevistos que tantas vezes ficam insondáveis...

Foi sim! Acontecimento muito dramático, já que no espaço de um dia matou dois corredores.
Um circuito que, suponho, morreu com estes dois grandes pilotos de Formula I.

Um beijo
( e uma boa semana)

Fragmentos Culturais said...

Se para o mundo foi um choque, então para os brasileiros... as imagens foram concludentes, Evanir!

Não lembrava mais que fora no dia 1 de Maio.

Uma perda, uma memória sempre viva. O filme vai reavivar a tristeza, talvez.

Muito obrigada pelas suas palavras!

Fragmentos Culturais said...

Para Branca,

Fui agradecer teu amistoso comentário, mas deparei-me com o encerramento do teu espaço.

Há tempos para tudo, é certo! E cada um de nós terá os seus...

Foi um prazer 'encontrar-te' e espero ler-te por aqui, de vez em quando.

Muito obrigada pela partilha!

Tudo de bom!
Um beijo

Anonymous said...

Pois é, detesto ser desmancha-prazeres mas lamento dizer que o maravilhoso filme "Senna" não vai estrear nas salas de cinema portuguesas. Isto porque a ZON Lusomundo, distribuidora, acha que não se justifica, a não ser que se aperceba de que exista audiência suficiente que o justifique...

O meu nome é Rui e o meu mail é ruinune@yahoo.com Ainda não desisti de levar este filme às nossas salas de cinema. Se quiserem juntar-se a mim contactem-me.

Rui

Fragmentos Culturais said...

Olá Rui,

Não foste propriamente desmancha-prazeres, mas digamos que a tua informação veio trazer-me alguma decepção!

Lamento que a Zon tenha sida a única distribuidora a 'ditar as regras' quando há outras distribuidoras (suponho eu).

Mas, quem sabe agora com a nomeação de 'Melhor Documentário' nos 'BAFTA 2012'... a Zon mude de posição?!

Agradeço a tua informação, bem como a visita a este blogue.

Saudações,

(só agora dei pelo teu comentário. Veio tarde a resposta, mas aqui está.)