Thursday, April 29, 2010

Um Lugar para Viver



Poster Away We Go

Funy and poignant

New York Observer *

Gosto de filmes com história, com conteúdo de vida, com gente dentro. "Um lugar para viver" é tudo isso. Num ambiente naturalista, a última delícia muito indie de Sam Mendes


Depois de American Beauty e Revolutionary Road, eis-nos de novo perante a temática das relações humanas. Desta vez, num olhar bem mais positivo.


Away We Go, teve a sua premiere na noite de abertura do Edinburgh International Film Festival 2009.

"We're absolutely delighted to open the Festival with a wonderful film that marks a distinct change of pace for one of Britain's most celebrated contemporary directors, Sam Mendes. Away We Go is the perfect Opening Night for Edinburgh: funny, positive and smart, and a film I'm incredibly proud to present to our audiences."





Hannah McGill, EIFF's artistic director

Mais uma vez, os actores protagonistas foram bem escolhidos. E o resultado em "Um Lugar Perfeito para Viver" é uma combinação harmoniosa, inteligente, com momentos singulares de comicidade de John Krasinski e seriedade de Maya Rudolph.

Um casal que decide, mesmo com Verona 'muito' grávida, partir em busca de possíveis lugares para viver, num excêntrico trajecto de pessoas e amizades, na busca de modelos de família, que Mendes segue com a sua câmara, filmando com simplicidade e ternura esta comédia conjugal em forma de road movie. Nessa caminhada, Burt e Verona (adorei o nome!) vivem a verdadeira América. O que diferencia as diferentes cidades são precisamente as pessoas que as habitam.







Esta a última experiência cinematográfica de Sam Mendes que explora sem ligeireza mas com algum humor, as relações familiares, sobretudo a relação a dois, mostrando que não há modelos.


Assim, cabe a cada um de nós encontrar o seu próprio modus vivendi familiar, seguindo os nossos princípios e valores, e vivê-lo com toda a autenticidade e prazer. Uma mensagem encantadora da cumplicidade e afecto que deve existir entre um casal.


Ah! Não poderia deixar de referir a banda sonora, um dos elementos fundamentais nos filmes que procuro!


Alexi Murdoch é o cantautor da banda sonora de Away We Go! Melodias folk minimalistas ao som de uma boa guitarra acústica, líricas sem grandes pretensões. 


Há quem veja nele reminiscências de Nick Drake. Tive curiosidade e fui comparar, ouvindo alguns temas de Drake, Não posso deixar de concordar!

Há ainda dois temas de autores consagrados: What is Life de George Harrisson e Meet Me in the Morning de Bob Dylan.


Já fui vê-lo há algo tempo, mas recomendo...



Honest, humorous and moving!

Associate Press*



G.S. 


Fragmentos Culturais
29.04.2010


* citações retiradas do sítio oficial do filme

8 comments:

Daniel Silva (Lobinho) said...

Olá boa Amiga

Quando me perguntam que tipo de filmes gosto de ver, geralmemte a resposta é sempre pronta: filmes com densidade psicologia. Aqueles como os que referes no início deste post.

Um beijinho grato pelas sempre tao amigas e reconfortantes palavras.

Avelaneira Florida said...

Mais um!!!! Mais um para a minha lista!!!!!

é tão bom vir ao teu cantinho, FRAGMENTOS!!!! Saio sempre daqui muito mais RICA!!!!
"Brigados"!!!!!!!
BOM FIM DE SEMANA!!!!!
Bjs

Susaninha said...

Minha LiNDA G.S:)
Gosto mesmo de vir aqui, é aquilo cantinho que me sinto bem...
E em especial este post caiu que nem uma luva...

«Assim, cabe a cada um de nós encontrar o seu próprio modus vivendi familiar, seguindo os nossos princípios e valores, e vivê-lo com toda a autenticidade e prazer. Uma mensagem encantadora da cumplicidade e afecto que deve existir entre um casal.»

E viver com AUTENTICIDADE...
Sim concordo..
Irei ver este filme....
És um docinho...

Celisol said...

E este é definitivamente Um Lugar para Visitar...sempre!
Fiquei entusiasmada, vou ver!
Beijinhos

Fragmentos Culturais said...

Olá Daniel,

O filme não tem uma densidade psicológica muito intensa. Tudo é tão simples e quase divertido!
Todo ele está apresentado num percorrer de sentimentos reais, sim, mas totalmente distinto dos anteriores filmes de Sam Mendes! Esses sim, intensos, dramáticos e/ou passionais. Falo de 'Beleza Americana' (o meu preferido) e 'Revolutionary Road'.

Mas, a intensidade é-nos transmitida pela busca em estilo de 'road movie' de um 'modus viendi' familiar de um casal... que acaba por descobrir que a formula mais genuína é a sua própria!
Essa a 'lição'... se assim se pode dizer!

Foi tão bom voltar a 'ler-te' por aqui! Ver-te comunicar novamente, é uma alegria.

Já que apenas nos conhecemos virtualmente, a palavra foi a maneira mais fraterna de chegar, com sensibilidade, ao teu âmago :(

Beijinho,

Fragmentos Culturais said...

... não sei se já foste ver o filme, 'Avelaneira'!
Mas espero o teu opinar ;)

Boa semana!
Beijo

Fragmentos Culturais said...

... e eu adoro receber-te, Su! Sempre :)

Este filme é muito poético, imbuido de um humor muito divertido! Certamente que te agradará! Puxa-nos para cima :)

Não sei se já tiveste tempo de o ver! Mas, se tal não acontecer, é o tipo de filme que se vê bem em casa (à falta da presença em sala de cinema).

Eu, por mim, não troco uma coisa pela outra. Cinema é mesmo na 'sala de cinema' ;)

A autenticidade é o único 'modus vivendi' possível, querida amiguinha! E tu sabes bem isso :)

Boa semana!
Beijinhos **
(será que foste tu a apanhar o ramo da noiva ?!)
;)

Fragmentos Culturais said...

... e tu, 'Celi' conseguiste ir ver 'Um Lugar para viver'?
É que eu adoro trocar impressões :)

Boa semana!

Beijinhos**
(também gosto de te ler por aqui...)