Monday, February 15, 2016

E depois de Golden Globe, Bafta Awards






Photograph: Bafta/Rex shutterstock


Volto ao cinema. Suponho que a última vez que escrevi sobre cinema foi em As Sufragistas, Janeiro 2016.

É a temática de hoje. Cinema. Os grandes Prémios sucedem-se. E depois dos Globe Golden Awards, em Janeiro, esta noite tiveram lugar os Bafta 2016.




The Revenant/ O Renascido, 2015

Não há dúvida que este é o ano de Leonardo Di CaprioThe Revenant: O Renascido foi o grande vencedor dos BAFTA, atribuídos esta noite, 14 Fevereiro, na Royal Opera House, em Londres. A cerimónia teve Stephen Fry como anfitrião.



Alejandro González Iñárritu, Tom Cruise, Leonardo di Caprio
credits: David Fisher/REX/Shutterstock

O prémio de Melhor Filme foi anunciado por Tom Cruise. Para mim, um dos grandes 'injustiçados' dos Prémios Cinema de há muitos anos a esta parte.
Leonardo DiCaprio recebeu o Bafta de Melhor Actor e Alejandro González Iñárritu o de Melhor Realização. 
O Renascido/ The Revenant foi também distinguido pela Melhor Banda Sonora Original.


Leonardo DiCaprio/ Alejandro González Iñárritu
credits: Andy Rain/EPA
Alejandro González Iñárritu é um dos meus realizadores favoritos. Grandes filmes como Babel21 Gramas (21 Gramas, 2003), Amores Perros (2000), Mothers and Daughters (2005), Biutiful (2010) ou Birdman ou A Inesperada Virtude da Ignorância (2014).



Leonardo Di Caprio
credits: David Fisher/Rex shutterstock

Leonardo Di Caprio não era um actor que me interessasse muito. No entanto, comecei a olhar para ele diferentemente a partir de The Aviator (O Aviador, 2004) de Martin Scorsese, The Departed (Entre Inimigos, 2006) também de Martin Scorsese, Revolutionary Road (2008) de Sam Mendes e com Kate Winslet, J. Edgar (2011) de Clint Eastwood, e The The Great Gatsby (O Grande Gatsby, 2013) de Baz Luhrmann.
Os Bafta são os últimos grandes prémios de cinema, antes dos Oscars e, quase sempre, reforçam o favoritismo para a grande noite de 28 de Fevereiro em Los Angeles. Mas haverá surpresas, com certeza. 


O prémio para Melhor Actriz atribuído pela Academia Britânica de Cinema foi para Brie Larson no filme O Quarto / Room baseado no best-seller de Emma Donoghue. Há um site interactivo sobre este livro que vale a pena visitar.



Kate Winslet & Eddie Redmayne
credits: Getty Images

Foi a nível de actores secundários que houve algumas novidades. Kate Winslet venceu na categoria Melhor Actriz Secundária, em Steve Jobsdepois ter vencido nos Golden Globe Awards, mesma categoria.


E, sem a concorrência de Sylvester Stallone, o eleito dos BAFTA na categoria de Melhor Actor Secundário foi o britânico Mark Rylance em A Ponte dos Espiões. Este foi, aliás, o único prémio para o filme de Steven Spielberg, que liderava com nove nomeaçõe. As mesmas de Carol, que não obteve qualquer galardão.


Mad Max Fury Road, 2015
Apesar de não estar nomeado nas categorias de Melhor Filme, Realização ou Actores, Mad Max: Estrada da Fúria reforçou o favoritismo nas categoria de Efeitos Especiais.
O épico de George Miller ganhou em quatro das sete categorias nameadas: Design de produção, Montagem, Guarda-roupa e Caracterização/penteados. Não vi. Não é prpriamente o meu género de filme. Mas nas apresentações sucessivas que fui apanhando em outros fimes, pareceu-me grandioso e espectacular. Efeitos e imagem. Miller está considerado o melhor na estética cinematográfica moderna.


Acotores : Spotlight
Tom McCarthy/ Josh Singer
Photograph: Kerry Hayes/AP


A Queda de Wall Street/The Big Short
Adam McKay/ Charles Randolph
O Caso Spotlight e A Queda de Wall Street ficaram pelas distinções de Argumento. Melhor Argumento Original o primeiro, Melhor Adaptação ao Cinema, o segundo.
Vi os dois. E gostei bastante. A interpretação de Christian Bale em The Big Short é surreal e foi premiada nos Golden Globe Awards. Mas dos dois, preferi Spotlight.



Amy foi galardoado com o Bafta na categoria Documentário. Escrevi sobre o filme/ documentário Amy em Julho 2015, depois de o ir ver ao cinema. Um dos melhores e mais autênticos.

De todos os filmes galardoados, não vi O Renascido ou Mad Max. Dos que vi e gostei mesmo, Amy sem hesitar, e Spotlight. 


Filmes nomeados ou actores nomeados, que considero 'vencidos' injustamente em filmes que tenha visto: 

A Rapariga Dinamarquesa/ The Danish Girl Eddie Redmayne, fabuloso! Não estava nomeado para os Bafta, Mas não ganhou na mesma categoria em Golden Globe Awards









45 Years, 2015

E 45 Years/ 45 Anos, de Andrew Haigh. Nomeado na categoria de Melhor Filme em Língua Inglesa, e Melhor Actriz, Charlotte Rampling. Um filme intimista, muito ao estilo de Bergman que vale bem a pena ser visto.


A homenagem a actores ou realizadores desaparecidos até à data incluiu Alan Rickman, Maureen O'Hara, Omar Sharif, David Bowie, Ron Moody, Frank Finlay, Saeed Jaffrey and Sir Christopher Lee.

E agora, na expectativa dos Oscars.

G-S

Fragmentos Culturais

14.02.2016
Copyright © 2016-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®


6 comments:

AFlores _ said...

Mais um filme de Iñárritu a não perder.Eu vi e gostei.
Bons filmes para sair de casa e ir ao cinema.

E parece que é mesmo o ano do Di Caprio;) :)

Tudo de bom.

heretico said...


vou seguir tuas sugestões. nunca me arrependi.

beijo

Suzete Brainer said...

Querida,
O cinema é uma arte que faz parte das minhas paixões,
sobre o Leonardo Dicaprio concordo totalmente contigo e
que sintonia a nossa, pois também comecei a ter um olhar
por ele como ator no filme o Aviador...rss
Estou para assistir o filme a garota dinamarquesa, sugestão
da minha sobrinha que mora na França, repassei esta minha paixão
por cinema para ela e trocamos lista de filmes assistidos pelas
as duas por Email. Ela tem um senso crítico lindo e por sinal,
estou em falta com a minha lista para ela, porque fazemos um
breve apontamentos sobre o filme e gostamos desse ponto de
analisar o final e só falamos deste final quando as duas
assistiram o filme e sempre o nosso sentir é semelhante no
gostar ou não...rss
Falando em gostar, como eu gosto de ficar aqui no teu espaço,
fiquei cativada pela preciosidade que tu ofereces nesta
blogosfera e por favor, continua a postar, não abandone
este espaço que preenche a carência de quem gosta de
artes, cultura e literatura com a tua excelente apreciação!!
Fique feliz de receber a tua luminosa presença e comentários
primorosos lá no meu espaço, grata,viu?!...rss
Beijinhos.

G- Souto said...

Verdade, 'AFlores, Iñárritu está aí para fazer bom cinema vencer ! Desde 'Babel' (impressionante) que o acompanho. Ele empenha-se a sério no que faz.

Eu vi quase todos os nomeados, mas The Revenant, ainda não. Tenho que estar em 'dia sim' pois me parece, pelas diferentes apresentações, que é um filme 'duro'

Quanto a Di Caprio, chegou finalmente o Oscar tão aguardado ;)

Tudo de bom !

G- Souto said...

... ainda bem que tens gostado das mninhas sugestões de cinema.

beijo, Herético

G- Souto said...

Já somos duas, Suzete ;-)

Sou cinéfila a 100% desde que me conheço. Meus pais já o eram. E foi com eles que aprendi este dom maravilhoso de ver cinema.

É verdade que não simpatizava muito com Leonardo DiCaprio, mas sem dúvida que o filme da 'minha' viragem foi 'Inception'.
Hoje, reconheço-lhe o mérito. Longo caminho teve que percorrer.

A actriz sueca no papel de actriz secundária de 'A Rapariga Dinamarquesa' foi galardoada com muito mérito! Excelente interpretação (espero que tenhas gostado do filme). Tua sobrinha deve ser excelente companheira para partilhar emoções sobre os filmes.

Fico muito sensiblizada pelas palavras tão afectuosas a este espaço, 'fragmentos'. Tentarei não abandonar. Mesmo que muito menos assídua... Muito obrigada, sinceramente!

Sempre muito gostoso ler seus comentários por aqui :-)

Continuação de um Feliz tempo de Páscoa!
Beijos