Friday, September 12, 2008

Mariza & Latin Grammy Awards 2008






Mariza | Cornegie Hall 2007
http://www.carnegiehall.org/

"Every note she sang confirmed her stature, not as a talented upstart, but rather the reigning queen of a genre. Mariza uses the classic fado accompaniment, a classical guitar, a guitar bass (a low-pitched, four string guitar, not a double bass), and the chiming, paired-string Portuguese guitar. Each of the three instruments has its distinct sonic range, so that combined, they do not compete, but rather compliment, creating a sound so unified and rich with overtones that it’s easy to imagine one is hearing a violin, a flute, a horn."

Banning Eyre

Mariza foi nomeada pelo segundo ano consecutivo para os Latin Grammy Awards - prémios atribuídos anualmente desde 2000, pela secção latina da National Academy of Recording Arts and Sciences norte-americana.




Mariza/ Terra

A cantora-fadista Mariza foi nomeada para a 9ª edição dos Latin Grammy Awards, com o seu último álbum, Terra, na categoria de Melhor Álbum Folk, anunciaram hoje os representantes da artista em Portugal. 

Sol

Já em 2007 fora seleccionada com o registo ao vivo Concerto em Lisboa, também na categoria de "Melhor Álbum Folk". Perdeu para Los Gaiteros de San Jacinto, da Colômbia.

Mariza apresenta uma imagem pop cantando o fado que me seduz! A sua figura esbelta, a imagem estética que criou, fazem-na distinguir de todas as cantadoras de fado, a tranquilidade do passo, e aquele sorriso rasgado, dão-lhe uma postura em palco graciosa, altiva, distinta.

E depois a voz esplendorosa que possui, trabalhada certamente com bons mestres do canto, fazem desta cantora-fadista um ícon do fado português com características bem mais contemporâneas!

É profundamente admirada no estrangeiro e faz render os públicos mais dispares.

Foi a única portuguesa, até hoje, a integrar os concertos do Live 8 já actuou nos palcos mais venerados do mundo, como Royal Abert Hall, Carnegie Hall, Salle Pleyel, Sydney Opera House, entre outros.

Ao longo da sua carreira, Mariza tem sido distinguida com vários galardões, nomeadamente, o First Award - Most Outstanding Performance no Festival do Quebeque (2002), dois Deutscheschalplatten pela crítica alemã pelos seus álbuns "Fado em mim" (2001) e "Fado curvo" (2003), o European Border Breakers Award, no MIDEM em Cannes, em 2004 e, em 2005, o Prémio Amália Rodrigues Internacional.

Este ano, a fadista foi agraciada com Medalha de Vermeil da Sociedade de Artes, Ciências e Letras de Paris.

RTP (fonte)

O fado não é o género de música que oiço particularmente - não sou fã do fado - mas gosto dos matizes da voz de Mariza, da sua contemporaneidade, da mistura de estéticas musicais.

Não é esta a vertente que mais me agrada na sua voz - o registo clássico - mas é o vídeo oficial do álbum pela qual foi nomeada.






Gostava de a ver distinguida pela miscigenação de sons, temas e culturas, incluídos neste álbum - destaco Tito Paris, Concha Buika, Ivan Lins, Chucho Valdés, Javier Limón - mas sobretudo pela lusitanidade da sua presença!



G-S

Fragmentos musicais lusitanos

12.09.2008
Copyright © 2008-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®  



2 comments:

Tiago R Cardoso said...

Eu gosto deste fado de Mariza, gosto de toda aquela força e interpretação, foi ela que me fez voltar a olhar para o fado com outros olhos.

está nomeado e muito bem nomeada, é sem duvida uma das grandes vozes portugueses.

Ao mesmo tempo é uma excelente imagem e representação da nossa alma.

Como sempre excelente texto o teu.

Fragmentos Culturais said...

Gostos não se discutem, Tiago :)

Mas repito, não é neste registo de 'fado clássico' que gosto de ouvir Mariza!

No que concerne o restante do teu comentário, estamos bem de acordo!

E tal como aconteceu contigo, foi ela que me fez olhar para o fado de um outro ângulo!

Sensibilizada pelo olhar atento a 'fragmentos'!

Excelente semana!