Wednesday, August 8, 2007

Dança - Festival de Marseille 2007




Conte Nomade Ensemble Musicatreize


Question de danse, Questions d'artiste 2




Marie Chuinard
boDY_reMIX les vARIATIONS goLDBERG
Fotorafia: Agnès Mellon


Cette nouvelle édition du Festival de Marseille permet à la Cité phocéenne d’entrer dans la danse et de renouer avec le spectacle vivant sous ses formes les plus novatrices. Chaque année, les professionnels, chorégraphes, metteurs en scène et artistes confirmés se produisent sur la scène du Festival pour offrir au public des créations de premier choix.

(...)
En effet, grâce à son histoire et son patrimoine, la diversité de ses communautés, et son syncrétisme culturel qui lui est propre, Marseille est aujourd’hui un “Carrefour de la Culture” entre les deux rives de la Méditerranée.

Jean-Claude Gaudin, Edtito 2007


Festival de Marseille decorreu este ano na sua 12ª edição na cidade de Marseille [França], entre 16 Junho e 13 Julho.

Trata-se de um das maiores eventos da cultura contemporânea internacional onde se cruzam manifestações ligadas à dança, música, teatro, cinema, café-concerto, exposições.

Sem ter a oportunidade, lamentavelmente, de assistir ao vivo a tão feérica explosão de cultura, todos os anos por esta altura, faço uma peregrinação virtual ao sítio web oficial do Festival de Marseille.

Aí permaneço durante horas, deixando flutuar o meu olhar e sorvendo com estético prazer as fotografias de intensa qualidade de Agnès Mellon bem como os textos informativos que acompanham toda a variadíssima programação.

A dança contemporânea, em todas as vertentes apresentadas, é sem dúvida a actividade estético-musical em que me detenho sem olhar ao tempo.

Neste campo, todas as manifestações são sempre de muita qualidade, e sobretudo de inegável vanguardismo.


Acabei por seleccionar a manifestação que mais me atraíu - Marie Chuinard e o seu bailado em dois actos boDY reMIX les vARIATIONS goLDBERG.





Marie Chuinard
Fotografia: Agnès Mellon

Dans boDY_reMIX, la alcune et la prolongation, la virtuosité et la contrainte animent singulièrement une danse étrange et fascinante. L'oeuvre contourne ce qui est "beau" et "achevé" pour trouver d'autres locomotions et d'autres sens à un corps réarchitécturé, fantasmé en insolite: une alternative au vivant, prêt finalement à toutes les reconstructions, toutes les mutations pour plonger dans le désir.

Um bailado tendo como suporte musical as Variações Goldberg na interpretação de
Glenn Gould jamais me deixaria margem para vacilar na escolha.

Outros destaques:

Mmm... [Stravinsky Projet Part 2] Michael Clark

Sensorlab mov. Collectif Skalen

Question de danse, Questions d'artistes Compagnie Kelemenis

Konnecting Souls Franck II Louise


"Que fais-tu le jour? Je m'invente"

Paul Valéry


G-S


Fragmentos Culturais


08.08.2007
Copyright © 2007-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®


Licença Creative Commons

6 comments:

Teresa David said...

A dança, para mim, é uma das artes que mais me emociona e fascina. Fiz 12 anos de Ballet Clássico, quereria ter seguido a carreira de bailarina, mas o meu corpo pregou-me uma partida. Tornei-me, então, uma espectadora de tudo quanto de melhor se faz e aparece, seja cá, ou no estrangeiro.
Valéry é um poeta que tb mto me agrada.
Nos últimos meses tenho publicado histórias com figuras mais ou menos públicas que tenho conhecido ao longo da vida, pois, vivi, desde menina mto ligada ao meio intelectual.
O que mais me fascina, é, principalmente, o que cada pessoa pensa, sobre uma ou outra figura mais conhecida, com a qual privei de mto perto, nomeadamente, a Natália Correia, que sempre senti, ser alvo de ideias preconcebidas um pouco disparatadas.
Mas adoro ter conhecido certas pessoas e partilhar os meus flashs de memória com quem me visita.
Acho o seu blog muito interessante e aborda temas mto do meu agrado. Parabéns
Um abraço
TD

G.S. said...

É com alegria que recebo seu olhar em 'fragmentos, Teresa!

A vida nem sempre nos permite seguir nossos mais íntimos anseios! Mas é já um privilégio conviver com figuras públicas 'interessantes' sob o ponto de vista intelectual!

Partilhamos gostos comuns: a dança e a literatura! Duas das mais belas manifestações de Arte!

Natália Correia é uma das minhas 'Poetas' favoritas, se não aquela que mais aprecio! Pela sensibilidade, pela ousadia, pela riqueza da sua escrita!
Tenho uma grande admiração pela seu figura 'mítica' e considero-a uma das/dos mais ilustres autoras/autores da Literatura Portuguesa! Já para não falar das suas intervenções sócio-políticas!

Sensibilizada pelo seu olhar amistoso em 'fragmentos'!

Votos sinceros de bem-estar!

Um abraço
GS

J.G. said...

Belas imagens dessa manifestação artística em que talvez melhor se consigam harmonizar o corpo e a mente. Ambos presentes e em viagem!

Obrigado pela visita a um dos meus espaços.

Cumprimento-a pelo blogue, que foge ao corriqueiro e nos traz algo de novo e que vale a pena.
agradou-me particularmente a citação de Paul Valéry.

Jorge G

De Amor e de Terra said...

Olá, boa Noite!

Obrigada pela sua passagem e palavras no meu Blog; fiquei muito feliz, muito mesmo, de aqui vir e com o que encontrei; é bom saber do que se passa pelo mundo, através deste meio.
Muito Obrigada pela partilha!
Voltarei em breve.
Poética a citação de Valéry.

Maria Mamede

G.S. said...

Confesso que também eu admiro, e muito, o olhar estético de Agnès Mellon, a fotógrafa oficial do Festival!

É através do seu belo olhar que visito os espectáculos e as 'coulisses', numa viagem que se torna 'mágica', embora virtual!

Só esse olhar tão amplo e sensível me prende tantas horas, e assim percorro atentamente todos os eventos, lendo os vários textos informativos que acompanham cada fotografia/espectáculo.

Sensibilizada pelo seu olhar em 'fragmentos', Jorge!

Nota: Eu aprecio o poeta/filósofo Paul Valéry! E esta citação é-me particularmente 'intima'

G.S. said...

Olá Maria,

É para mim um prazer ver seu olhar neste meu espaço dedicado a 'fragmentos' de sentires estéticos e 'humanistas'!

Com alegria também os partilho! Porque a arte é universal! E na partilha está o saber!

Tal como já referi anteriormente, Valéry e seus escritos, neste caso a citação feita, são parte da minha 'interioridade'!

Sensibilizada pela sua amistosa visita!

abraço,