Sunday, October 30, 2011

Porto no Lonely Planet 2012




Douro | Porto
Fotografia: Autor não identificado


"The town that put the ‘Port’ in Portugal (as well as the port in your wine glass) is a seriously good deal. Connected with much of Europe via budget airlines, Porto is a lovely town of atmospheric narrow lanes, village-like plazas and buildings decked in azuelo tile."

Lonely Planet

De volta a este meu espaço. Desta vez, para escrever sobre o que outros pensem do nosso país,   e mais precisamente da cidade do Porto. Nada me dá mais prazer! 


Lonely Planet Magazine (capa)

Pois! Mais uma vez andamos nas páginas da editora Lonely Planet. É claro que todos ficámos orgulhosos quando  a lindíssima Livraria Lello foi considerada a terceira melhor do mundo, no guia que esta editora australiana lançou no ano 2011. Uma preciosidade situada na cidade do Porto, um dos mais belos recantos culturais portugueses.


Porto | Ribeira
Fotografia:Paul Bernhardt

Lonely Planet Photographer


E agora cá vem  de novo a cidade do Porto em destaque. Numa listagem que faz o “top ten” dos países, regiões e cidades a visitar em 2012, a Lonely Planet sob o título Top 10 Best value destinations for 2012 coloca a cidade do Porto na quarta posição, depois de Cities of the American northeast (New York, Boston e Washington)Japan (Tokyo), Tajikistan.

"You can stay in antique-filled inns with river views, take a ride on an historical tram or head to the beach near Afurada village by ferry.



Alto Douro | Unesco World Heritage
Fotografia: Mario Eloi Castro*

A few hours east is the traditional wine district of Alto Douro, where you cruise in a flat-bottomed boat and sleep in 200-year-old homes. And did we mention the port?"

Digamos que é uma delícia ver a cidade do Porto assim nas andanças do mundo! 

E então lembrei um texto de grande sensibilidade da autoria de Helder Pacheco sobre a cidade...





Porto | Panorâmica

Margem Douro
Fotografia: César Vieira

"Ver o Porto! Ver o Porto é evocar certa forma de cidade escondida que conservamos dentro de nós, densa, inpenetrável, como a neblina envolvendo as manhãs e fundindo o rio com os cais e os barcos. Ilusão de sombras irreais. Transparências. Crepúsculos caindo,suaves, recortando a leveza das pontes, a elegância das torres, os contornos do casario.

Ver o Porto é evocar a suave melancolia dos jardins da cidade – sobretudo no Outono – quando o ambiente se converte em nostalgia.
(...)
É a descoberta dos segredos de uma cidade impregnada de espontânea e assumida identidade."

Helder Pacheco

Palavras de insondável beleza neste final de dia de Outono...


G-S

Fragmentos Culturais 

30.10.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Licença Creative Commons

Referências:

Lonely Planet

O Porto de Helder Pacheco



Sunday, October 23, 2011

Terje Sorgjerd




TSO | Terje Sørgjerd 

https://fbcdn-sphotos-b-a.akamaihd.net/


Terje Sørgjerd é o fotógrafo mais conhecido mundialmente. Decerto lembra Visão Perfeita do Universo ou já se cruzou com as suas obras na Internet.

Desta vez, Terje Sørgjerd dedica a sua arte  ao tema Água. Filmado em Agosto 2011, é a sua visão dos fiordes situados na parte ocidental da Noruega, seu país.

O tema musical? Todos o reconhecemos de imediato. Moonlight Sonata (excerto) de Beethoven, aqui interpretado por Marika Takeuchi, uma amiga. Foi escolha de Terje Sørgjerd que o considerou perfeito para este filme.


The Water from TSO Photography on Vimeo.


"This is my interpretation of the fjord landscape in western Norway. Having spent countless days here, I really enjoy even the smallest parts of this landscape. Like hidden streams or dwarfish waterfalls outside of the beaten track that offer a great deal of solitude."


Visite a página oficial de Terje Sørgjerd ou subscreva TSO Terje Sorgierd no Facebook


O tema de Terje Sørgjerd inspirar-nos-à nesta noite de invernia numa fuga visual de intensa beleza.


G-S

Fragmentos Culturais

16.05.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

(formato web 2.0)

Créditos: video Terje Sørgjerd

Sunday, October 16, 2011

Tudo o que Perdemos... revisitado


Poster

E ontem, ao chegar a casa, depois de uma sessão de cinema a não recomendar, deparei-me, de novo, com um filme que já vira em 2008 Tudo o que Perdemos, tradução de Things We Lost in the Fire

Não é um filme fácil ou confortável, mas é uma excelente história, numa narrativa sensível, humana, um diário de perdas e reencontros em que reaprendemos a valorizar as pessoas e a vida!

“It’s about catharsis and recovery,” he proclaims. “That’s all I say. That is what it’s about. But it’s also about friendship.”

Allan Loeb

Things we lost in the fire realizado por Susanne Bier  - a sensibilidade feminina está bem presente - tem como actores Halle Berry e Benicio Del Toro nos papéis principais.

Só por si, este último, levar-me-ia a não arredar pé. Daí, ter-me sentado, desta vez, frente ao televisor! Refazer-me da má escolha do final de tarde, foi apenas uma desculpa. Queria mesmo rever esta história.

Benicio Del Toro tem uma interpretação brilhante - quando é que que o actor não é brilhante?- neste poderoso drama! Mas é muito bem acompanhado por Halle Berry.

Os dois conseguem-nos transmitir todas as emoções inerentes à situação de cada uma das personagens, num esforço comum de recuperação, o que dá grande autenticidade ao filme!




Outra referência! Sam Mendes (produção) o realizador de “American Beauty” (1999) e “Road to Perdition,” (2002).

“It’s a very moving, touching original story,” he says. “It’s very rare to find movies that, on the one hand, are personal stories about human beings interacting, but on the scale necessary to be a motion picture as opposed to a piece for television.”

Sam Mendes

De imediato interessado no script de Allan LoebMendes partiu em busca do realizador ideal. Neste caso, da realizadora!


Comparando BierFernando MeirellesAlejandro González Iñárritu e outros talentosos realizadores contemporâneos, nela encontrou imediata receptividade.

“Like Susanne’s work, their movies tend to have a similar aesthetic… handheld, a little rougher, grittier and very distinctive…not as conventional as some equivalent moviemaking in this country and my native England,”


Sam Mendes

Bier que buscava o argumento ideal para fazer a sua iniciação no cinema americano, ficou profundamente agradada com o script de Loeb, deixou-se envolver pela trama psicológica de duas pessoas atingidas por um drama comum. O sentimento de  perda.



Things we Lost

Del Toro fez uma séria pesquisa sobre dependência de drogas, para a sua interpretação. Falou com médicos especializados, frequentou sessões dos NA (Narcotic Anonymous). Se viram o filme, não duvidam. Grande veracidade naquele seu jeito.

“I think it was Kurt Cobain who said something along the lines that people need to get high to feel the enthusiasm that they felt as a kid,” 

Benicio Del Toro

Outro ponto alto do filme: a banda sonora do argentino Gustavo Santaolalla   e do sueco Johan Sodergvist
Santaolalla é conhecido pelos trabalhos em The Motorcycle DiariesBabel, e Brokeback Mountain. Filmes de referência para quem gosta mesmo de cinema.

“This is not a message movie. I hate message movies. But I do like stories with content, and I do like stories which, though they appear to be deceptively simple, stay with you after you’ve seen them and spark discussion.”

Susanne Bier

História que me prendeu, mais uma vez, porque nos faz reflectir, nos motiva a debater...





G-S


Fragmentos Culturais*

16.10.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Este ensaio, reescrito, foi publicado (sob pseudónimo) em Maio 2008


Licença Creative Commons


Thursday, October 13, 2011

O realizador de sonhos




Steve Jobs


Lamento só hoje poder homenagear Steve Jobs. Poucas palavras, elas estão presentes.







"You’ve got to find what you love. And that is as true for your work as it is for your lovers. Your work is going to fill a large part of your life, and the only way to be truly satisfied is to do what you believe is great work. And the only way to do great work is to love what you do. If you haven’t found it yet, keep looking. Don’t settle".



G-S

Fragmentos Culturais

13.10.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Creditos: video CNN

Saturday, October 8, 2011

12ª Festa de Cinema Francês




12ª Festa do Cinema Francês
https://www.facebook.com/festadocinemafrances/

Está a decorrer a 12ª Festa de Cinema Francês. Iniciou-se dia 6 Outubro e hoje dia 7, decorreu na Cinemateca Nacional uma sessão de homenagem à actriz Anouk Aimée.





Anouk Aimée

"Da sua primeira personagem no cinema, com  14 anos, adoptou o nome: Anouk Aimée foi uma sugestão de Prévert que lhe escreve um papel à medida em Les Amants de Vérone de André Cayatte, tornando-a numa actriz requisitada por muitos realizadores. Jean Genet, Jean Cocteau e Raymond Queneau, fizeram parte do seu círculo de amigos."

Por motivos alheios à organização, Anouk Aimée não esteve presente hoje, dia 7 Outubro na sessão de homenagem que a Cinemateca Nacional e a organização da Festa do Cinema Francês lhe preparara. Diz-se que por questões de saúde. Suponho que os seus admiradores ficaram bastante desiludidos.




La Dolce Vita
Federico Fellini

Da programação desta homenagem fazem parte filmes como La Dolce Vita de Federico Fellini, Prêt-à-Porter de Robert Altman,  Un Homme et une Femme de Claude Lelouch e outros. A programação deste homenagem poderá ser consultada aqui






"A Madalena de La Dolce Vitta  de Fellini, com quem voltaria a filmar Oito e meio (8 ½), catapulta-a internacionalmente. Lola de Jacques Demy – papel que reinterpreta mais tarde  em Model Shop – e  Um homem e uma mulher de Claude Lelouch, onde contracena com Jean-Louis Trintignant, consagram-na definitivamente. O seu papel no filme de Lelouch valeu-lhe uma nomeação para os Óscares. Em 2002, recebeu um César de honra, e em 2003, O Urso de Ouro (Festival de Berlim) pelo conjunto da sua carreira."




Anouk Aimée/ Lola
Jacques Demy

A Festa do Cinema Francês prolonga-se até 8 Novembro e percorrerá seis cidades portuguesas. 

Este ano, com uma componente muito apelativa para os mais novos. O Universo da Animação propõe a exibição de filmes animados. A consultar aqui

No Porto, a Festa começará a 19 deste mês com inauguração na Fundação de Serralves. Outras salas de exibição até 23 Outubro: 

Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett e o cinema Passos Manuel. A ver a programação aqui




Elle s'appelait Sarah

Filmes que gostaria de ver? Ellle s'appelait Sarah com Kristin Scott Thomas baseado no obra literária de Tatiana de Rosnay "Her Name Is Sarah", De Vrais Mensonges com a adorável 'Amélie' Audrey Tatou, Un Poison Violent (interessante, o tema musical é o mesmo de The Social Network, uma adaptação do tema Creep dos Radiohead e Les Femmes du 6e étage com Carmen Maura. 






Não deixe de consultar os vários eventos a decorrer paralelamente à exibição de filmes.

Claro, também podem seguir as últimas novidades no Facebook.

Impacientes? Eu estou!


G-S

07.10.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®


Monday, October 3, 2011

Cesária Verde despede-se






Cesaria Evora

"Je vais arrêter, un jour, mais pas que ça. En fait, j'arrête tout. Je n'ai pas de force, pas d'énergie. Je veux que vous disiez à mes fans : excusez-moi, mais maintenant, je dois me reposer. Je regrette infiniment de devoir m'absenter pour cause de maladie, j'aurais voulu donner encore du plaisir à ceux qui m'ont suivie depuis si longtemps."

Cesária Évora, Le Monde

O Dia Mundial da Música foi celebrado ontem, dia 1 Outubro. Não esqueci, não! Mas foi-me impossível vir até aqui. 

Precisava descansar de uma semana intensa de trabalho online. Decidi por isso manter-me afastada do computador. Apenas me ligava, por raros minutos, via smarphone. E adentrei-me pelo mar, com um livro como companhia. E foi bom! Muito revigorante, trouxe-me serenidade e uma certa frescura no olhar!




Cesária Évora
créditos: Mario Galiano


De volta à realidade, uma semana intensa me espera, decido mergulhar neste final de noite de domingo em fragmentos culturais para homenagear Cesária Évora, a "Diva de Pés Descalços", oriunda de Cabo Verde que anunciou em 23 Setembro 2011 a sua retirada da vida musical por motivos de saúde. 

A cantora cabo-verdiana foi aclamada em todo o mundo como uma das maiores cantoras de morna. Incontestável! Cesária canta em Crioulo cabo-verdiano, a língua nacional  de Cabo Verde, (a língua oficial é Português), naquele seu jeito  bem próprio e tão nostálgico.





Cesária Évora
créditos: Mike Sargeant

Cesária Verde é célebre em todo e o mundo, mas os franceses dedicam-lhe um carinho especial. Consideram eles que a descobriram...

"The ballads of loss and homesickness that led to comparisions to Edith Piaf andBillie Holiday are considered the national music of Cape Verde, much as fado is for Portugal."





Nha Sentimento
(last album, 2009)

Évora começou a cantar nos bares de Mindelo, na ilha de São Vicente, de onde é natural. Alguns anos mais tarde, veio para Portugal, e aqui se tornou conhecida pelos seus álbuns "Mar Azul", "Miss Perfumado", mas sobretudo pela sua canção "Sodade". E daqui se lançou  na carreira internacional.

Foi bem acarinhada  no nosso país que lhe abriu a porta para o mundo. Por isso me doeu, como portuguesa, que Cesária Évora tenha, em determinado momento, proferido palavras muito pouco agradáveis sobre Portugal. Coisas de divas!?

Em 1988 foi convidada para gravar um disco em Paris - La Diva aux Pieds Nus – que lhe daria a alcunha que a tornaria célebre mundialmente





Miss Perfumado
Cesária Évora, 1992

EM 1995, o álbum de Cesária foi lançado em 20 países e nomeado para os Grammy Awards

Évora  começou finalmente as suas tournées, apresentando-se nas mais conceituadas salas de concerto do mundo, tournées que  se prolongaram durante 15 anos. 

Mas, há poucos anos sofreu um ataque cardíaco, foi operada ao coração. Deixou a sua adição pelo  álcool que chegou a ser muito acentuada, apresentando-se, por vezes alcoolizada em concertos. 

Não deixe de ler a sua entrevista para o jornal  Le Monde. 





Sodade (saudade) is a Portuguese word "which describes a deep emotional state of nostalgic longing for something or someone that one loves and which is apart", but when the word used to describe the emotional essence of Cape Verde's signature musical style, the morna


Gosto desta noção do sentimento muito nosso que se desprende da palavra saudade. E gosto muito desta Sodade que oiço com frequência na voz da "diva dos pés descalços".


G-S

Fragmentos Culturais

03.10.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®