Saturday, February 26, 2011

Ah! Quero este soll!




Dan Kitwood


Ah! querem uma luz melhor que a  do Sol!
Querem prados mais verdes do que estes!
Querem flores mais belas do que estas que vejo!
A mim este Sol, estes prados, estas flores contentam-me(...)
Alberto Caeiro, Ah! Querem um luz melhor do que a do sol

Bem me parecia que a Primavera estava para brotar de novo! Meu pássaro cantador viera, há duas noites atrás, poisar no beiral da minha janela, já passava bem das três da manhã. E chilreou.

Talvez não saibam! Mas tenho um pássaro cantador que vem todos os anos anunciar-me a Primavera! Pois nunca entendi por que razão! Mas, esse pássaro cantador reaparece sempre pelas madrugadas de final de Fevereiro, início de Março. E anuncia-me, naquela sua ária exuberante, encantadora, que vem aí a Primavera.

Nessa noite, desperta, sorri ! Como era possível que o meu pássaro não se tivesse esquecido de me vir anunciar, mais uma vez, que o perfume das brisas mesclado das prímulas estava aí! 

E não se enganou! Então, hoje, mal vi a luz profunda pela manhã, prometi trancar algumas tristezas e partir! Em direcção ao sol! E ao mar! 

A tarde mantinha-se linda! Decidi então despegar-me das obrigações e sair  quase sem rumo, só para fruir daquela luminosidade que se adentrara pelos meus olhos abertos de par em par, logo pela manhã. Semicerrara-os docemente e murmurara 'here comes the sun'...



Jazz and Beatles

Depois dos afazeres, entrei no carro, liguei o leitor, procurei o CD Jazz and Beatles - sei! Vão dizer-me: e o mp3? - mas que querem! Adoro aquele ritual do CD, colocar no leitor, ouvir os temas que mais me induzem no  momento! Sem dúvida! 'Here comes the sun'...  

Fui então directa à faixa 3 e silenciei só para fruir intensamente 'Here comes the sun' (então não andara com a melodia na mente desde o início da manhã?). Uma interpretação bossa jazzy linda na voz de Sarah Menescal. Não sei quantas vezes ouvi o CD! As suficientes para aspirar toda a beleza desse quase final de tarde. 
Não duvidem! A faixa mais tocada foi mesmo Here comes the sun... linda, não é mesmo?

E já à noite, preparada para descansar, eis que faço zapping distraidamente e vou apanhar na RTP2 Roger Waters e a irreverente e fantástica Cyndi Lauper no expressivo 'Another Brick in the Wall', parte do concerto memorável 'The Wall' (1990), comemorativo da queda do muro de Berlim!  
Num momento em que que tantos jovens derrubam muros por esse mundo fora...

Termino então este dia macio tão simbolicamente anunciado pelo meu pássaro cantador.



 
 
Começa a haver meia-noite e a haver sossego,
Por toda a parte das casas sobrepostas,
Os andares vários da acumulação da vida…

Vai tudo dormir…
(...)

Álvaro de Campos, Começa a haver meia-noite e a haver sossego


G-S
Fragmentos Culturais
26.02.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Licença Creative Commons 
Referências:
 
Alberto Caeiro, Ah! Querem um luz melhor do que a do sol
in Poemas Inconjuntos
in Poesia, Assírio & Alvim, ed. Fernando Cabral Martins, Richard Zenith, 2001

Álvaro de CamposComeça a haver meia-noite e a haver sossego
9 - 8 - 1934 
in Poesia, Assírio & Alvim, ed. Teresa Rita Lopes, 2002



Thursday, February 24, 2011

Nova Zelândia




 Foto/NZPA, David Wethey/ AP 
NEW ZEALAND OUT, NO ARCHIVES, NO SALES




Foto: AP




«Não sabemos onde jazem esses corpos

que o divino dispersa. Um olhar avistou-os, na

distracção da vida; e logo regressou à angústia terrestre,
somando lutos a partir de suspiros...»


Nuno Júdice, Cântico (fragmento), 2001
in Cartografia de Emoções, Publicações Dom Quixote



Foto: M.S. (privada)

Pode apoiar a Nova Zelândia, via Facebook ou Twitter. A campanha tem como símbolo uma rosa amarela.

G-S

Fragmentos de dor, 76 mortos, mais de 300 pessoas desaparecidas...
24.02.2011


Monday, February 21, 2011

Cinema: outras sugestões...





Amor e Outras Drogas
http://www.imdb.com/

Não, não fui ainda ver Cisne Negro ou Discurso do Rei! Detesto enchentes, pessoas que só vão ver os filmes mais nomeados, e porque nem sempre estamos em dias sim. No entanto, a seu tempo, lá estarei...

Passemos então ao que me apeteceu ver nas últimas passagens pelas salas de cinema.

"Amor e outras Drogas" - Love & Other Drugs - fui vê-lo há quinze dias. Argumento adaptado do best-seller autobiográfico de Jamie Reidy sobre a amoralidade das suas vivências  ao serviço da indústria farmacêutica. Quase passaria por um filme leviano, se não fossem as incríveis interpretações de Anne Hathaway e Jake Gyllenhaal, os dois nomeados para os Golden Globes na categoria 'Best Performance by an Actor in a Motion Picture - Musical or Comedy' e  'Best Performance by an Actress in a Motion Picture - Musical or Comedy'.

Jamie Randall ( Jake Gyllenhaal), homem na casa dos trinta's, engatatão bem sucedido, que tem as mulheres que quer, cai de amores justamente pela miúda Maggie Murdock  (Anne Hathawayque resiste aos seus encantos com atitudes ácidas e respostas espertas. 


Amor e outras Drogas | Love & other drugs

O casal libertino e divertido envolve-se numa relação sem compromissos, em que a atracção sexual é quase alucinante (os actores aparecem nus... bastante! - numa primeira parte do filme). Mas, à medida que o romance se intensifica, os sentimentos dão lugar a outros momentos mais intimistas. No entanto, Maggie impõe a ruptura por questões que se prendem à doença que a atinge. 


Amor e outras Drogas | Love & Other Drugs
Há a corrupção de certos meios. Há a presença de algumas 'drogas' farmacológicas, muito em voga para alguns, actualmente, embora com uma mensagem pedagógica. 

E há a aprendizagem sobre uma doença que começa a atingir pessoas de todas as idades. 



Num filme que poderia ser puramente comercial, os desempenhos de Anne Hathaway e Jake Gyllenhaal, sólidos, íntegros, a química que passa entre os dois, torna-o absolutamente irresistível! E construtivo!

"Like a bad combination of meds, Love and Other Drugs leaves you with a queasy, disoriented feeling. One minute you're watching a crass sex comedy about Viagra, the next it's a cloying tearjerker about Parkinson's disease."

Martin Morrow, CBC Arts


The Nex Three Days

Paul Haggis é o realizador e argumentista de "72 Horas" - The Next Three Days - um 'remake' do filme francês Pour Elle (2008) de Fred Cavayé que também escreveu o argumento de "72 Horas".


filme de Haggis é carregado de tensão. No papel de um homem comum que toma atitudes extremas, temos um professor universitário, Literatura, John (Russel Crowe), que se vai afundando na sua personagem, passando por estados de grande depressão e desespero, curvando-se para dentro de si mesmo, o que se reflecte até na postura física, numa procura de formas de agir que o levam a uma missão suicida para livrar sua mulher Lara (Elizabeth Banks) da condenação a prisão perpétua por homicídio.


72 Horas | The Next Three Days
http://www.imdb.com/

Não! Não vou desvendar se Lara é inocente ou culpada! Isso retiraria mais de metade do interesse e suspense acumulados até ao final do filme.

O modo como John vai montando o seu complexo plano de fuga, observando-o, nessa montagem labiríntica da mente, leva-nos a outra fantástica interpretação de Crowe, dessa vez em A Beautiful Mind (2001).
O filme que começa com uma discussão dramática, deixa pressentir uma ligação forte e apaixonada do casal, e termina numa fuga desenfreada que traz à plateia uma inquietação crescente e o receio de um desfecho trágico, é conduzida por Haggis para uma dúvida maior... 


72 Horas

Será que Lara, que se mostrou resistente a este plano de  fuga, voltará a amar o marido como antes, ao vê-lo arriscar as suas vidas e a do filho, naquela missão desenfreadamente suicida?
"Nevertheless, proceedings do kick off on a strong note in The Next Three Days, establishing an intriguing premise that poses a tricky ethical conundrum."
Leigh Paatsch, news.com.au




As críticas não são muito boas, no que concerne "72 Horas"! Perante um actor como Russel  Crowe - Uma Mente Brilhante, O Gladiador - e um realizador como Paul Haggis - Million Dollar Baby, argumento, Colisão, No Vale de Elah -, exige-se mais! Mesmo assim, é um excelente thriller! E coloca-nos uma dúvida filosófica: quando o sistema judicial falha, podemos corrigir essa falha? Devemos fazê-lo? É filosoficamente justificável? Ou devemos aceitar a falha e o prejuízo irreparável que possa causar às nossas vidas? Banda sonora quase inexistente!
Quanto Amor e Outras Drogas (Love & Other Drugs) foi melhor recebido. Filme interessante que se centra numa bonita e tocante história de amor. Não é soberbo, mas não deixa de ser muito cativante. Tem chamado espectadores de todas as idades que saem bem divertidos! Boa banda sonora. Destaco 'Just Like Heaven' The Cure e 'Beautiful Girl' INXS. 
Há críticos que consideram que deveria ter sido nomeado para 'Best Movie - Musical or Comedy'
G-S
Fragmentos Culturais
19.02.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Licença Creative Commons

Wednesday, February 16, 2011

Grammy Awards 2010



 

A cerimónia dos Grammy Awards decorreu domingo, dia 13 Fevereiro 2011, como todos sabem!

Gosto de música! E portanto, lá estive atenta! 

'Need you now' de Lady Antebellum foi a grande vencedora da noite. Adoro este tema. Já para não falar de 'Can't take my eyes of you'. 




Mas passemos a outros grandes nomes que aqui já foram tema de alguns posts!

Arcade Fire venceu o prémio de 'Best Album of the Year' com SuburbsHerbie Hancock venceu com Imagine o 'Best Pop Collaboration with Vocals' e 'Best Improvised Jazz Solo', Dee Dee Bridgewater to Billie with Love 'Best Jazz Vocal Album. E poderia desfiar uma lista imensa, já que música de todos os estilos é  uma parte de mim.



Jeff Beck / Facebook


Mas a minha profunda paixão vai para Jeff Beck que venceu 'Best Pop Instrumental Performance' com a interpretação de 'Nessum Dorma'...




De todos os vídeos disponíveis, esta interpretação me deixou emudecida...

G-S

Fragmentos Culturais

16.02.11
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Licença Creative Commons 

Monday, February 14, 2011

Atracções




Norman Rockwell (USA)

"Some people have been kind enough to call me a fine artist. 
I’ve always called myself an illustrator. I’m not sure what the 
difference is. All I know is that whatever type of work I do, 
I try to give it my very best. Art has been my life.”

Norman Rockwell

Eu adoro este artista! E não há imagem mais expressiva para um assunto como este! Ora vejamos!

Ah! Segundo um estudo realizado recentemente, senhores! se querem mesmo seduzir alguém, ponham de lado o vosso sofisticado smartphone, ou o iPad da Apple. Não, as meninas não se sentem atraídas por isso! Em contrapartida, apreciam homens que passeiam o seu cão! Verdade!

Os homens que gostam de animais é que estão na moda! Há uma maioria de mulheres, com menos de 35 anos, que se diz mais atraída por homens amigos dos animais. 

Não têm cão? Passem então ao plano B! Segundo a mesma sondagem,  os homens  são mais sexy a ler um livro do que a manusear um iPad.

Mas, pelos vistos, isto passa-se também do lado masculino. No estudo, a exemplo das mulheres, o tablet não atrai os homens. Também estes dão mais valor à mulher que aprecia uma boa leitura.







Amigas e amigos 'geeks', deixem de lado os vossos sofisticados gadgets e partam para o passeio com o cão, ou na ausência do cão, levem um bom livro para ler!

Difícil, depois deste estudo, enaltecer os méritos do progresso tecnológico. Cansaço das redes sociais?

Para todas as amigas e amigos, um dia lindo... a somar a tantos outros!

G-S


Fragmentos Culturais

14.02.2011
(formato Web 2.0)
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®
Licença Creative Commons 

Saturday, February 12, 2011

Paula Rego : a distinção portuguesa





Paula Rego recebeu finalmente o seu primeiro doutoramento 'honoris causa' em Portugal. 

A Universidade de Lisboa atribuiu-lhe a distinção sob proposta da Faculdade de Belas Artes da mesma universidade no ano em que esta instituição comemora 100 anos de existência. 

É a primeira vez que é concedida por esta entidade a uma personalidade da área das Artes.

"Com este gesto, em ano de centenário da universidade, queremos marcar a importância da Arte para a universidade e para a sociedade. Juntamo-nos, assim, a prestigiadas instituições estrangeiras que concederam títulos honoríficos à pintora Paula Rego."

Reitor UL



Agonia no Horto | Paula Rego (2002)

"Cada pintura (de Paula Rego) obriga-nos a pensar e a reagir. Nada no seu trabalho nos deixa indiferentes porque desenha os temas da vida, os nossos problemas, a religião, a situação da mulher, sempre inspirada pela liberdade, pela recusa da opressão. A sua prodigiosa imaginação é mais real do que a realidade"


Reitor UL

A cerimónia decorreu ontem, dia 11 Fevereiro 2011, e teve lugar na Aula Magna que se apresentou repleta de estudantes. Júlio Pomar, Graça Morais, Cruzeiro Seixas e Ana Vidigal estiveram entre os presentes.


Paula Rego é uma das minhas referências, na área da pintura contemporânea. Já aqui escrevi sobre a artista.  Mas é sobretudo uma das maiores pintoras vivas da actualidade.




Paula Rego na sua 'Casa das Histórias' (Cascais)

Paula Rego recebeu já o título Honorary Doctor em 1999 pela Universidade de St. Andrews, na Escócia, e Universidade East Anglia, em Norwich.

Em 2000 foi a vez da Rhode Island School of Design, nos Estados Unidos. E dois anos depois, London Institute. Em 2005, foi distinguida pelas Universidades de Roehampton e  Oxford.




Casa das Histórias - Paula Rego

Em Setembro de 2009, a Câmara Municipal de Cascais inaugurou a Casa das Histórias Paula Rego, um museu criado em conjunto com a fundação com o nome da pintora. 

A Casa das Histórias possui um acervo significativo do seu trabalho, com cerca de 400 obras. Realiza exposições sobre a pintora e artistas que tiveram com ela alguma relação.

A 20 de Outubro 2010, a pintora foi ordenada "Dama Oficial da Ordem do Império Britânico" pela rainha Isabel II, distinção que a artista considerou um "grande reconhecimento".


Lamentavelmente, Portugal, o seu país, foi o último a distinguir o seu trabalho. 

No ano passado, a pintora recebeu o "Prémio Personalidade Portuguesa do Ano" atribuído pela Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal.


Paula Rego tem a agenda preenchida neste regresso a Portugal. No dia 10 Fevereiro 2011 a pintora que vive em Londres há mais de 40 anos, inaugurou duas exposições na sua Casa das Histórias em Cascais.







A primeira, "My Choice", é uma selecção de 120 obras de artistas britânicos que Paula Rego escolheu  da colecção do British Council


Em outra sala, abrem-se ao mesmo tempo as portas de "Os Anos da Proles Wall", uma mostra que inclui dez famosos painéis assinados pela artista de 76 anos numa homenagem a George Orwell.







"Tudo o que se faz é às escondidas, portanto pode-se fazer o que se quiser. Pode-se castigar quem não se gosta e quem se gosta. E depois inventa-se uma história para explicar tudo", comentou, acrescentando: "Hoje não é preciso esconder-me debaixo da mesa para fazer as coisas às escondidas porque tenho um atelier". 

Paula Rego

G-S

Fragmentos Culturais

12.02.2011
Copyright © 2011-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®