Tuesday, August 27, 2013

O fio da vida




Somewhere Gone, 2011
Credits: David Trully


"Esse período pode ser muito reconfortante e melancólico. Reconfortante porque todas as lembranças e cicatrizes assentam, são processadas pela memória, narradas a nós próprios devagarinho, encontram um lugar na organização da cabeça. Melancólico exactamente pelo mesmo motivo. Esse é um período em que se contempla um tempo que, ali, se sabe com muita certeza que não voltará."

José Luís Peixoto, O vagabundo regressa a casa*


É isso! Tempo de fuga, tempo de reconforto, tempo de outras paisagens, talvez outras paragens. 

Ir ao sabor das brisas suaves, tentadoras, apeladoras à evasão, Contemplação de mar. Mar que não aquece, teimosamente gelado. Revigorante!

Tempo de aspirar o tempo que nos oferece o universo. E de observar. Acalmia.

Tempo de deixar fluir o pensamento. Fluir como quem caminha na direcção do seu eu mais intimista, deslizando nas margens das nuvens, sem pressas, sem cuidados. Sentir o impulso. O fio da vida.

Do violeta das nuvens
 Ao malva dos lírios
O meu pensamento vai e vem.

Chyo-Ni

Voltarei depois de um tempo de silêncio. Outras paragens. Serenidade. Música? A da Natureza. Leituras.


G-S

27.08.2013
Copyright © 2013-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®
Licença Creative Commons

Monday, August 19, 2013

Dia Mundial da Fotografia 2013




Créditos: Paulo Pimenta©

Hoje é Dia Mundial da Fotografia! O Dia Mundial da Fotografia comemora-se anualmente a 19 de Agosto.

A celebração da data teve origem na invenção do daguerreótipo, um processo fotográfico desenvolvido por Louis Daguerre em 1837.

"On January 7, 1839, members of the French Académie des Sciences were shown products of an invention that would forever change the nature of visual representation: photography. The astonishingly precise pictures they saw were the work of Louis-Jacques-Mandé Daguerre (1787–1851)."

Mas foi só em Janeiro de 1839 que a Academia Francesa de Ciências anunciou a invenção do daguerreótipo.

"Only on August 19, 1839, was the revolutionary process explained, step by step, before a joint session of the Académie des Sciences and the Académie des Beaux-Arts, with an eager crowd of spectators spilling over into the courtyard outside."

Em 19 de Agosto do mesmo ano, o Governo francês considerou a invenção de Daguerre como um presente "grátis para o mundo" - a free gift to the world - e decidiu celebrar o Dia Mundial da Fotografia.

É sabido que não faço fotografia, mas que sou grande apreciadora da arte de fotografar. Daí não ser a primeira vez, neste blogue, que divulgo alguns fotógrafos nacionais ou internacionais que admiro e me impressionaram pelas suas obras.



CreditsAnnie Leibovitz©
Source: pbs.org via CLIO Awards on Pinterest



Annie Leibovitz Prémio Príncipe de Asturias 2013 fotógrafa norte-americana, vencedora do Prémio Comunicação e Humanidades 2013, pelos 42 anos de carreira, a maioria dos quais dedicados ao retrato.



Créditos: Vitor Melo©

Vitor Melo, Urban Photographer of the Year  com a sua foto que capta um artesão tunisino a trabalhar o  bronze, na temática Cities at Work (2011).



Créditos: Miguel Costa©

Miguel Costa em "100 Anos a Colorir o Mar" ou Painting with Gold com o seu trabalho sobre S. Pedro de Moel (2012).



Créditos: Carlos Esteves©

Carlos Esteves em Travel Photographer of the Year 2012 e a sua foto das mãos de uma velha senhora sentada no chão de um mercado de Udaipur na Índia (2013).

Então hoje é tempo de divulgar Paulo Pimenta, fotógrafo do Porto. Paulo Pimenta que vejo há anos com a sua câmara fotográfica nos concertos ou acontecimentos marcantes da cidade, foi o fotógrafo convidado para falar sobre o "Dia Mundial da Fotografia", ontem, no telejornal da meia-noite da RTP2. Fiquei então a saber o seu nome.



Créditos: Paulo Pimenta©

A cidade tem destas coisas. As pessoas cruzam-se nos mesmos espaços durante anos, mas não se conhecem, não se falam, apenas comunicam pelo gosto de apreciar arte.

Ouvi-o com atenção descrever a sua larga carreira. Falou sobretudo do lado mais humano das suas fotografias. E gostei. Muito! Palavras simples, olhar sereno, postura quase tímida. Pessoas de valor são assim.

Falou do seu blogue. E fui lá descobrir as duas fotografias aqui divulgadas.  Fazem parte de um trabalho profundamente poético denominado Memórias das Mãos. Artesãos em vias de extinção.

O olhar enternecido dos retratados, ao percorrer a exposição, comoveu-me. Pessoas que morreriam esquecidas, em pleno anonimato, sua dedicação a uma arte de mãos não valorizada.

Fica então aqui o meu tributo a todos os fotógrafos que enchem nosso olhar de magia e nos fazem buscar rotas de encantamento. Muito Obrigada!

Bom Dia Mundial da Foto!


"Photography records the gamut of feelings written on the human face, the beauty of the earth and skies that man has inherited, and the wealth and confusion man has created. It is a major force in explaining man to man."

Edward Steichen, photographer


G-S

Fragmentos Culturais

19.08.2013
Copyright © 2013-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®
Licença Creative Commons

Nota 1: Todas as fotografias pertencem aos seus autores. Não se pretende com a divulgação das mesmas interferir nos Direitos de Autor. 
Se algum fotógrafo discordar da exposição neste tributo, faça saber, por favor, em comentário ou via email.

Nota 2: As transcrições estão na língua original, assinaladas em itálico. Considero que qualquer possível tradução diminuiria a autenticidade. 


Saturday, August 3, 2013

Vamos ao cinema?



Cinema

Gosto de cinema! Sei, é já uma frase comum neste blogue. Mas a verdade é que gosto mesmo muito de cinema. De ir ao cinema.
Fragmentos Culturais comprova bem esta minha paixão que associo a livros e música. Teatro menos. Algum dia falarei das razões...

Não, não é que não veja ou reveja um ou outro filme quando passa na televisão, se estiver por casa! Actores que admiro, histórias bem contadas, bons realizadores

Mas cinema é mesmo numa sala comercial, de preferência com um bom ecrã e excelente sistema de som dolby digital,

Sentar-me confortavelmente, aguardar que as luzes se desliguem, e deixar que as imagens me invadam os olhos, e me colem ao argumento.

Filme é como livro. Tem que nos prender logo desde o início. E a música. Uma boa banda sonora é uma componente atractiva que me seduz sempre.



Now You See Me | Os Mestres da Ilusão

Por norma, escolho filmes com temas de vida, alguns bem sérios. E por isso cá por casa dizem muitas vezes - Lá vais tu ver mais um drama - sorrio. Acabo por lhes dar razão.

Mas ultimamente dou comigo a seleccionar também algumas comédias. Não coisas amalucadas e nonsense. Filmes divertidos, sim, que me façam soltar os maxilares duma expressão mais taciturna. Andamos todos a precisar deste tipo de terapia do riso perante a realidade que nos atravessa.



The Emperor | O Imperador

Nesta altura do ano, bons filmes escasseiam! Sucedem-se em ritmo lento os mais desinteressantes. De vez em quando, lá aparece um ou outro mais apelativo. E aproveito logo. As salas de cinema andam muito mais vazias. É natural. Praia, possibilidade de bons passeios ao ar livre, férias.




Já referi então dois dos filmes que fui ver e me agradaram por vários aspectos. Falemos então mais detalhadamente.

O Imperador (The Emperor), premiado no 'Festival Internacional de Cinema de Toronto' 2013, é um filme pós-guerra realizado por Peter Webber (2012). Actores, o premiadíssimo Tommy Lee Jones (na lista do meus +) em excelente interpretação de General Douglas MacArthur, Matthew Foxstar, menos conhecido, actor da série televisiva de ficção científica Lost, e cujo desempenho aqui é muito bom. E a encantadora actriz japonesa Eriko Hatsune
Um filme baseado em factos históricos, para quem gosta da História ainda recente,





Num outro registo particularmente atractivo, Os Mestres da Ilusão (2012), um thriller realizado por Louis Leterrier (desconhecido, para mim), mas com actores míticos como Morgan Freeman, Michael Caine, ou talentosos como Woody Harrelson, Jesse Einsenberg - quem não lembra A Rede Social - e Mark Ruffolo, entre outros.



Um frenético filme de magia e ilusória justiça social que sabe bem nesta época de crise mundial. Críticas dividem-se. Falta de consistência da narrativa muito sentida (verdade!), mas efeitos visuais da magia em ritmo cativante com um divertido sentido de humor. E as interpretações fabulosas de alguns dos 'mestres da ilusão' são dignas de apreciar. Jesse Eisenberg, mais uma vez.


Adore | Paixões Proibidas

Mais dois filmes que deixo ao vosso ajuizar. Paixões Proibidas (Adore), drama de Anne Fontaine (2013), com talentosas actrizes sobejamente conhecidas, baseado num livro de Doris Lessing, Prémio Nobel da Literatura (2007). Difícil de digerir...



Dentro de Casa | Dans la Maison

Dentro de Casa (Dans la Maison), um thriller francês de François Ozon (2012), com actores como Kristin Scott Thomas e Fabrice Luchini, na história complexa de um professor de Literatura.

Ao visitar o blogue de uma amiga, ontem, para retribuir os seus afectuosos comentários, deparei-me com a interrogação: "Vale a pena continuar?".

Uma questão que me tenho colocado ao longo do ano, e para a qual não encontro, para já, resposta concreta. Sempre que penso encerrar este espaço, deparo-me com a incerteza do acto de querer mesmo fazê-lo.

Foram tantos os anos, os amigos virtuais com quem dialoguei, alguns já há muito desaparecidos ou ausentes. E me fica a vontade de querer escrever, de vez em quando, mesmo com menor periocidade.

Qiem sabe se um dia chegarei mesmo à conclusão que não quero escrever mais? Para já, por aqui vou continuando...

G-S

Fragmentos Culturais

03.08.2013
Copyright © 2013-Fragmentos Culturais Blog, fragmentosculturais.blogspot.com®

Licença Creative Commons

Nota de rodapé: Tenho tido alguma dificuldade em responder aos amigos que vêm comentar em Fragmentos Culturais. Esta nova apresentação, mais sugestiva, sems dúvida, cria-me, por vezes, a incapacidade de ver os comentários.